Cubatão está em estado de emergência

Pelo menos 126 pessoas estão abrigadas no Centro Esportivo Castelão. Treze deslizamentos de terra atingiram a cidade

Comentar
Compartilhar
23 FEV 201312h59

Prefeita Marcia Rosa decreta estado de emergência na cidade de Cubatão por conta das fortes chuvas desta sexta-feira (22) que invadiram a madrugada de sábado. A medida serve para proteger a vida dos cidadãos, bem como remoção dos moradores residentes nos bairros atingidos e em áreas de risco, para um local seguro. O decreto permite, ainda, compras emergenciais com menos burocracia e busca de recursos junto aos governos estadual e federal.

O balanço preliminar da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) registrou 13 pontos de deslizamentos de terra: 6 ocorrências aconteceram na Cota 95, sendo uma delas a queda de um muro de arrimo; outros 5 escorregamentos de terra foram na Cota 200; houve um deslizamento no Caminho dos Pilões e outro no Morro do Índio.

Os alagamentos atingiram praticamente toda a área urbana, porém, a situação mais crítica foi no bairro da Água Fria, onde a inundação atingiu quase três metros. Vários moradores precisaram ser retirados do local com a ajuda do helicóptero da Polícia Militar e por homens do Corpo de Bombeiros. A equipe da Defesa Civil Municipal está tentando chegar até o bairro mas há dificuldades por conta do acesso pela estrada e da lama acumulada no caminho.

As ruas do bairro Água Fria viraram um rio na noite desta sexta-feira (22) (Foto: Reprodução/ Facebook)

A inundação também alagou ruas e invadiu residências na Vila São José, Ilha Caraguatá e Vale Verde. Muitos trabalhadores ficaram impedidos de deixar o serviço, como funcionários do Fórum Municipal e do Ministério Público que acabaram passando a noite no local.

Na Fabril, três alunos, menores de idade, precisaram ficar abrigados na Escola Estadual Zenon Cleantes de Moura pois os pais não conseguiram buscá-las. Sob a tutela do município, as crianças foram levadas agora pela manhã para o abrigo montado no Castelão, onde esperam a presença dos responsáveis e estão sob os cuidados do Conselho Tutelar.

Índices acumulados – A chuva teve início em Cubatão por volta das 15h30 de sexta-feira (22/2), atingindo o pior momento às 16h30. O índice acumulado de chuva medido em dois pontos da cidade, segundo o último registro às 10h deste sábado, revela o seguinte:

- Portão 40, áreas das Cotas – acumulado de 199 milímetros nas últimas 24 horas;

- Área Urbana, próximo ao Posto da Comdec – acumulado de 272,2 milímetros nas últimas 24 horas.

Funcionários da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil e um geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), passaram a madrugada na sede da Defesa Civil Municipal colhendo informações sobre a situação da cidade. Um plantão telefônico para atendimento aos munícipes está sendo mantido pelo número 3361-3062, no Castelão. Para atendimento de emergências ligadas à Defesa Civil, o telefone do plantão da Comdec é o 199. Por ter sido necessário paralisar o sistema de tratamento de água da Sabesp, é recomendado à população economizar água potável até a normalização do abastecimento.

Queda de barreira na estrada registra vítima fatal

A pista de subida da Rodovia dos Imigrantes permanece totalmente interditada por conta de uma queda de barreira no km 52, em Cubatão. Uma vítima fatal foi confirmada no local, de acordo com informações da Ecovias, empresa que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes. Os 23 veículos e uma carreta atingidos pelo material que deslizou da encosta já foram retirados do local e, agora, as equipes da Ecovias trabalham na limpeza e desobstrução da estrada. No sentido Litoral, a Imigrantes tem tráfego congestionado do km 35 ao 43 e do km 51 ao 53.

Também houve quatro deslizamentos de terra na Via Anchieta. Nos kms 46, 49 e 51 da Via Anchieta, pista de subida, e outro no km 51 da Anchieta Sul (pista de descida). Neste momento, a Via Anchieta tem quatro quilômetros de congestionadamento (do km36 ao 40) e no sentido Capital tem trânsito parado do Km 57 ao 55 (fonte: Ecovias).