X
Cotidiano

Crescem números de intimações e multas por descarte irregular de entulho

Além de manter a Cidade limpa, um dos objetivos é evitar que o entulho descartado da construção civil seja utilizado para aterro de ocupações irregulares

Os números de intimações e multas por descarte irregular de entulho cresceram em 2017 / Divulgação/PMS

O número de intimações por descarte irregular de resíduos sólidos na Cidade mais que dobrou em 2017. Foram 117 registros, 62 a mais que no ano anterior (55), representando aumento de 113%. Neste período, também cresceu a quantidade de multas aplicadas, de uma para 51, com o valor anual passando de R$ 350 para R$ 28 mil.

Os dados são da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), que promoveu ano passado uma ampliação do trabalho de fiscalização devido ao aumento do número de obras pelo Município.

Além de manter a Cidade limpa, um dos objetivos é evitar que o entulho descartado da construção civil seja utilizado para aterro de ocupações irregulares.

No combate a este tipo de ocorrência, em 2017, foram emitidas 114 intimações e 51 multas por falta de Comprovante de Transporte de Resíduos (CTR), documento que informa sobre o recolhimento e a destinação do material descartado.

Segundo o coordenador de Controle Ambiental da Semam, Paulo Batista, a intensificação da fiscalização ocorreu principalmente em atendimento a denúncias de munícipes. “As demandas chegam por meio da Ouvidoria, da Câmara ou diretamente à secretaria”.

Ele explica que, no caso de flagrante de descarte irregular ou falta do CTR, a multa é instantaneamente aplicada ao responsável pelo imóvel. O valor varia de R$ 300 a R$ 3 mil, dobrando em caso de reincidência. Quando a infração não é constatada de imediato, há uma intimação com prazo de até 48 horas para regularização.

O telefone para denúncias é o 0800-112056, da Ouvidoria Transparência e Controle (OTC).

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Anvisa aguarda dados da Pfizer sobre variante delta para decidir sobre vacina para crianças

Ministério da Saúde prevê, no plano de vacinação do próximo ano, imunizar 70 milhões de crianças, o que depende de aprovação da agência

Saúde

Cubatão reduz para 4 meses o intervalo da dose adicional da vacina

A nova orientação vale para todas as pessoas a partir de 18 anos que tomaram as duas doses há pelo menos 120 dias

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software