Cracolândia da Rua Tiro Naval pode acabar

Local deverá receber policiamento ostensivo da Guarda Municipal e Polícia Militar.

Comentar
Compartilhar
01 FEV 201310h13

A Rua Tiro Naval, localizada no Centro de Santos e conhecida por ser reduto de viciados e traficantes de drogas, que tiram o sossego e o sono dos comerciantes da Rua Senador Feijó, deverá receber policiamento ostensivo em breve por parte da Guarda Municipal (GM) e da Polícia Militar (PM).

A informação é do secretário municipal de Segurança, coronel Sérgio Del Bel, que ontem esteve reunido com oito comerciantes das imediações da rua e com o vereador Adilson Júnior (PT), que promoveu o encontro, nas dependências do Mercado Municipal, onde fica a Secretaria de Segurança.

Na reunião, os comerciantes não só se queixaram do tráfico de drogas, mas também sobre o número excessivo de furtos e roubos nos estabelecimentos comerciais, que são invadidos, principalmente no período noturno.  

“Vou solicitar apoio do comando do 6º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI) e a Guarda Municipal vai intensificar o patrulhamento na região, mantendo contato aproximado com os comerciantes. Vamos fixar um pequeno efetivo na Rua Tiro Naval”, disse após o encontro.

Tiro Naval - Rua é reduto de viciados e traficantes de drogas, no Centro de Santos, próximo à Rua Senador Feijó (Foto: Matheus Tagé/ DL)

Del Bel disse que conhece todos os pontos problemáticos da Cidade, geralmente localizados em áreas deterioradas. Ele adiantou que pretende, em médio prazo, reequipar a Guarda Municipal, mas descartou armá-la. “Primeiro temos que reestruturar e preparar a GM. Na medida em que se permite a arma, aumenta a responsabilidade. Armados, os guardas municipais também se tornarão alvos de bandidos”.

O secretário disse também que não é muito favorável que os guardas abordem moradores de rua. “A guarda tem que dar proteção aos agentes sociais durante as abordagens”, disse, adiantando que o atual efetivo, composto por 260, é insuficiente. “O ideal seria, no mínimo, o dobro. Vou tentar aumentar o efetivo”.

O vereador Adilson Júnior disse que a reunião foi apenas o início das ações para resolver a situação da Rua Tiro Naval. “A secretaria faz a interlocução entre os munícipes e outros órgãos de segurança. Neste sentido, acredito que o problema começou a ser resolvido”.

Cacá se reúne com comando da Polícia Militar

O Centro Histórico será mais policiado. O compromisso foi assumido na terça-feira (29), durante reunião entre o vereador Cacá Teixeira (PSDB) e o comando da Polícia Militar. O encontro também teve a participação do presidente do Conselho de Segurança (Conseg) Centro, Bolívar Xavier, e o presidente da Liga Gourmet (grupo de empresários santistas do ramo gastronômico), José Paiva.

“O Centro é um dos pontos turísticos mais frequentados de nossa Cidade. As construções antigas, o Museu da Bolsa do Café, o passeio de Bonde, o funicular do Monte Serrat e a gastronomia, também conquistaram o coração de santistas e turistas”, lembra o vereador.

Por conta disso, Cacá sugeriu que parte do efetivo da Operação Verão, que chega à região para ajudar os policiais locais durante a temporada na orla, também passasse a frequentar o Centro em rondas a pé. “Tenho notado um movimento muito bom, mas sinto falta de policiais pelas ruas.”

O tenente-coronel Levi Felix prometeu imediato redirecionamento de policiais e o destacamento de efetivo para a região central. “Realmente, a praia recebe a maior parte do nosso contingente. Esta foi minha primeira operação e, para o próximo ano, me comprometo a fazer um novo estudo para fazermos uma reestruturação, reforçando outras áreas da Cidade, incluindo o Centro”.