FEMINICIDIO

CPFL registra 252 ocorrências de falta de energia por colisões contra postes na Região em 2018

Levantamento realizado pela concessionária mostra que as cidades de Santos, São Vicente e Praia Grande lideram o ranking de acidentes com postes na rede elétrica na região

Comentar
Compartilhar
21 MAI 2019Por Da Reportagem17h04
Santos lidera o ranking de acidentes contra postesFoto: Rodrigo Montaldi/Arquivo DL

No mês em que se celebra a campanha de segurança no trânsito Maio Amarelo, levantamento realizado pela CPFL Piratininga, distribuidora da CPFL Energia que atende 27 municípios do interior de São Paulo e litoral paulista, mostra que foram registradas 252 ocorrências de falta de energia em 2018 em função de colisões contra postes da rede elétrica na Baixada Santista. O número representa uma redução de 16,2% em relação aos 301 casos de interrupção do fornecimento pelo mesmo fator em 2017.

De acordo com o levantamento, Santos lidera o ranking de acidentes contra postes, totalizando 78 ocorrências em 2018, uma queda de 23,5% frente a 2017. Em segundo lugar vem São Vicente, com 71 casos – diminuição de 13,4% (para mais detalhes, ver tabela abaixo).

Em média, cada ocorrência na região da Baixada Santista interrompe o fornecimento de energia para 242 clientes, com o tempo médio de restabelecimento de três horas. O tempo de retomada do serviço se explica pelo fato de que colisões contra postes exigem, muitas vezes, que a CPFL Piratininga reconstrua a rede elétrica no local atingido, com substituição do poste, conforme a dimensão do dano. Dependendo da gravidade do acidente, as equipes de campo precisam aguardar também a realização dos trabalhos da perícia policial.

No comparativo entre 2018 e 2017, Praia Grande e Guarujá mantiveram o número de ocorrências com 46 e 25 casos, respectivamente.

No acumulado de 2019 (de janeiro a abril), os municípios da região da Baixada Santista somaram 94 registros de acidentes com postes. São Vicente lidera a lista das cidades com mais acidentes de trânsito envolvendo postes da companhia (33), seguido por Cubatão e Santos (26), Praia Grande (7) e Guarujá (2).

A região da Baixada Santista não aparece no acumulado das 10 cidades com o maior número de acidente contra postes entre os 306 municípios atendidos pelo Grupo CPFL no Estado de São Paulo, entre 2017 e abril de 2019.

O ranking absoluto é liderado por Campinas, maior cidade da área da concessão do Grupo CPFL no Estado de São Paulo. Com 1,18 milhão de habitantes, o município teve 1.155 casos de falta de energia por conta de colisão contra postes. Jundiaí, com 409,4 mil moradores, fica na segunda posição de ocorrências, 895 colisões, seguida por Ribeirão Preto (682,3 mil habitantes), com 688 desligamentos em função deste fator.

Conheça o ranking 10 cidades com o maior número de ocorrências em todo o estado de São Paulo:

 

 

Colunas

Contraponto