Correios voltam a fazer entregas na região de Campinas

A suspensão havia sido pedida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) até que fosse providenciada escolta policial para os carteiros

Comentar
Compartilhar
25 DEZ 201311h06

Funcionários dos Correios voltaram a entregar correspondências em bairros de Campinas, Sumaré e Jundiaí, no interior de São Paulo, que tiveram o serviço suspenso na sexta-feira, 20, por causa do risco de assaltos. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) conseguiu derrubar no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 5ª Região, nesta terça-feira, 24, uma liminar da 10ª Vara do Trabalho que desobrigava a entrega de cartas e malotes em 73 áreas de risco dessas cidades.

A suspensão havia sido pedida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) até que fosse providenciada escolta policial para os carteiros. De acordo com a assessoria dos Correios, um acordo de cooperação técnica foi assinado com o Departamento de Polícia Federal (DPF) para a adoção de medidas de prevenção dos roubos a carteiros em todo o País.

A empresa afirmou que investe R$ 240 milhões na contratação de serviços de escolta armada e de rastreamento de veículos com encomendas nas regiões críticas. As entregas foram retomadas na tarde desta terça-feira, durante o horário de expediente, que se encerrou às 17 horas. No período em que o serviço ficou suspenso, cerca de 8 mil correspondências ficaram acumuladas. De acordo com o Sindicato dos Carteiros, ocorreram 187 roubos a funcionários nos três municípios desde janeiro de 2013.

Funcionários dos Correios voltaram a entregar correspondências em bairros de Campinas, Sumaré e Jundiaí, no interior de São Paulo, que tiveram o serviço suspenso na sexta-feira (20) (Foto: Divulgação)