Corredor exclusivo de ônibus começa a funcionar na segunda-feira

Em Guarujá. o corredor funcionará em caráter experimental por 90 dias e começa na altura da Rua Sílvio Daige e segue até a Avenida Atlântica.

Comentar
Compartilhar
18 JAN 201320h00

Nesta próxima segunda-feira (21), começa a funcionar o corredor exclusivo de ônibus na Avenida Dom Pedro I, na Enseada. A operação será de segunda a sexta-feira, das 6 as 9 e das 17 às 20 horas, horário considerado de maior movimento. O objetivo da Prefeitura é melhorar o fluxo de ônibus nos horários de maior movimento da via, principalmente durante a temporada de verão.

O corredor funcionará em caráter experimental por 90 dias e começa na altura da Rua Sílvio Daige e segue até a Avenida Atlântica. Inicialmente, o projeto será implantado na Avenida Dom Pedro I com a proposta de ser estendido, futuramente, para outras vias, como Avenida Santos Dumont.

De acordo com a diretora de Trânsito e Transporte Público do Município, Quetlin Scalioni, para não causar nenhum tipo de transtorno à população, desde a semana passada a Administração vem realizando uma campanha de orientação para comerciantes, motoristas, ciclistas e pedestres.

“A princípio estaremos orientando a população por 15 dias, sem multar. Após esse prazo, quem desrespeitar o horário de funcionamento do corredor estará sujeito à multa. As regras valerão também para os ciclistas que deverão circular pela ciclovia”, explica.    

Os dois lados da via que fará a segregação foram sinalizados e demarcados, ou seja, pintura horizontal. Também foram instaladas, placas de orientação com os horários de funcionamento para os usuários e motoristas se inteirarem das regras. Além dos ônibus, as ambulâncias também terão exclusividade.

O objetivo do corredor é melhorar o fluxo de ônibus nos horários de maior movimento da via (Foto: Divulgação)

Segundo a diretora, a faixa da direita será destinada nos dois sentidos da via para uso exclusivo dos coletivos nos horários determinado. Durante esse tempo será proibida a circulação de outros veículos, com exceção das ambulâncias que terão exclusividade.

Para implantar a medida, Quetlin declarou que levou em consideração o tempo que os ônibus levam para percorrer a via no período de férias (alta temporada), feriados prolongados e no horário de pico, já que aproximadamente 100 mil munícipes utilizam o transporte público como meio de locomoção diariamente. Destes, um terço é de gratuidade e integração.

“O passageiro é o público mais afetado quando ocorre alguma anormalidade no tráfego. Ele acaba ficando um tempo muito grande dentro do coletivo e isso prejudica suas atividades, como, por exemplo, o horário de entrada no trabalho. Por isso a implantação deste projeto”, justifica a diretora.

No pico da manhã e da tarde, em condições normais de tráfego e operação, o intervalo médio entre os coletivos é de aproximadamente três minutos, em ambos os sentidos. Diariamente, 60 ônibus cumprem o itinerário de oito linhas, realizando um total de 750 viagens, aproximadamente, de ida e volta.