Corpo de Jorge Selarón é enterrado no Rio de Janeiro

Artista plástico foi enterrado no Cemitério João Batista, em Botafogo, rodeado por seus amigos, que vestiam camiseta em sua homenagem.

Comentar
Compartilhar
16 JAN 201317h43

O corpo do artista plástico chileno Jorge Selarón foi enterrado no início da tarde desta quarta-feira (16), no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul da capital fluminense, na presença de amigos que vestiam uma camisa em homenagem ao artista. O caixão estava coberto pelas bandeiras do Brasil e do Chile. O velório e o enterro foram custeados pela prefeitura do Rio.

 Selarón foi encontrado morto na manhã de quinta-feira (10) na escadaria da Lapa, local que usou para manifestar a sua arte, aplicando azulejos coloridos em seus 215 degraus, transformando o local em um ponto turístico. O mosaico foi iniciado pelo artista em 1990. Em 2005 a escadaria foi tombada pela prefeitura do Rio.

O corpo de Selarón foi necropsiado e liberado no mesmo dia da morte, mas permaneceu no Instituto Médico-Legal (IML), porque ninguém da família apareceu para retirá-lo. Pela legislação, nos primeiros três dias apenas parentes podem tratar da liberação do corpo. Após o prazo, o procedimento pode ser feito por pessoas próximas.

Como Selarón não tem parentes no Rio o Consulado do Chile tentou contato com dois irmãos do ceramista, mas eles não têm condições financeiras de viajar ao Rio para fazer a liberação do corpo. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, mostrou-se comovido com a situação e resolveu que a prefeitura custeasse o enterro.

Os amigos do artista chileno acompanharam a saída do corpo de Selarón do IML. O cortejo passou pelos Arcos da Lapa e pela escadaria transformada em mosaico, depois seguirá para a Capela Real Grandeza, onde o corpo foi velado até a hora do enterro.

Caixão de Selarón estava coberto pela bandeira do Brasil e do Chile. (Foto: Nelson Porto)