SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Coronavírus: Baixada Santista fecha suas portas; veja o que ainda abre

Para tentar conter eventuais contaminações, prefeitos das nove cidade fizeram reunião e criaram comitê

Comentar
Compartilhar
16 MAR 2020Por LG Rodrigues15h00
Prefeitos decidiram fechar vários setores das cidades e criaram comitêFoto: LG Rodrigues / Diário do Litoral

Todas as nove cidades da Baixada Santista estão oficialmente em alerta máximo a partir desta terça-feira (17). Nesta segunda-feira (16) os prefeitos de Santos, Praia Grande, Guarujá, Cubatão, Itanhaém, Peruíbe, Mongaguá, Bertioga e a vice-prefeita de São Vicente fizeram uma reunião de mais de duas horas em que debateram 11 pontos que definiram o fechamento de vários serviços e a paralisação de inúmeros outros devido à pandemia de coronavírus. Confira o que abre e o que fecha ao final do texto.

Atualmente, a Baixada Santista possui mais de 30 casos suspeitos da doença aguardando resultados de exames do Instituto Adolf Lutz. No Brasil, há neste momento mais de 200 casos de coronavírus e o planeta já registra mais de 5 mil mortes devido à patologia originária da China.

Devido à crescente apresentada no Brasil, as autoridades municipais realizaram a reunião e chegaram ao consenso que seguiriam as recomendações do Governo do Estado e, com isso, decidiram já nesta segunda quinzena de março suspender as aulas da rede pública. O fechamento das unidades educacionais será feito de forma gradativa, mas os administradores públicos determinaram que todas deverão estar fechadas até segunda-feira (23).

“Nosso objetivo foi definir medidas conjuntas e decididas por todos nós para as nove cidades. Recomendaremos também que as escolas particulares sejam fechadas já durante esta semana para tentar impedir o mais rapidamente possível a proliferação da doença”, afirmou Paulo Alexandre Barbosa, enquanto era acompanhado de todos os outros chefes da Região.

Na sequência, ele anunciou para esta terça-feira (17) também a suspensão por tempo indeterminado de todas as atividades públicas, mantendo apenas segurança, saúde e outros serviços como o Bom Prato e abrigos dos municípios em pleno funcionamento. As visitas hospitalares também não poderão mais ocorrer e apenas acompanhantes estarão autorizados a entrar com os pacientes em questão.

“Nós vamos permitir o trabalho em casa, no estilo home office, de acordo com a natureza do serviço prestado e autorização das chefias imediatas de cada departamento da Prefeitura. Não tem ninguém liberado. Tudo será avaliado caso a caso para que seja feito um trabalho à distância”.

Todos os eventos públicos dentro das nove cidades foram suspensos independente de abrigarem mais ou menos de 500 pessoas em seus ambientes. Essa determinação afetou congressos e shows musicais. Mesmo os eventos que já estavam marcados e autorizados pelas suas respectivas prefeituras foram cancelados.

“Somos o poder público e o exemplo tem que partir de nós. Nos eventos privados já estamos suspendendo as permissões e autorizações, as que já foram expedidas, também estão canceladas. Por mais que um evento particular ocorra, a responsabilidade por conceder a permissão é nossa, é do município, então a gente vai agir para interromper também estas atividades”, explicou.

Barbosa também disse que está recomendando a restrição da movimentação de pessoal em locais privados fechados, como por exemplo, shopping centers, igrejas, cinemas e outros tipos de centros comerciais.

Os nove municípios também iniciarão campanhas com vídeos, faixas, cartazes e outros meios para divulgar métodos de prevenção mesmo que a Baixada Santista ainda não tenha nenhum caso confirmado de coronavírus.

A medida também já passa a restringir a circulação de ônibus e vans turísticos que tenham como destino a Baixada Santista, o que significa que a Região está se fechando para a chegada de pessoas da Capital e outros Estados com o objetivo de diminuir a circulação de pessoas e tentar impedir uma eventual contaminação.

“Precisamos evitar aqui o que aconteceu em outros locais. Nosso plano de contingência já foi encaminhado ao Governo Estadual e Federal. Esperamos muito que o Governo Federal dê uma atenção maior a estas questões, isto aqui é um problema muito grave e muito sério, mas se eles optarem por não dar atenção à questão, nós, os municípios, agiremos por conta própria”.

Os municípios também aproveitaram a reunião para anunciar a criação de um Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus. O grupo agirá de forma conjunta para adotar medidas mais rigorosas com o passar dos dias a manterá aberto, de forma permanente, um canal de comunicação que unirá as secretarias de saúde da Região para alterar o planejamento inicial no caso da doença proliferar. O próximo encontro será realizado em até 72 horas.

O Porto de Santos também adotará medidas similares e todos os funcionários que atuam no cais deverão ter suas rotinas alteradas com o objetivo de impedir que as pessoas possam ser infectadas durante os trabalhos com navios e tripulantes de embarcações que chegam de outros países.

Inicialmente, nenhuma medida será adotada em relação às praias, como foi cogitado no Rio de Janeiro, e na questão da merenda escolar, o prefeito afirmou que a manutenção do Bom Prato foi realizad

“Sabemos que tudo que estamos anunciando aqui impactará a vida dos caiçaras, sabemos que vai mudar drasticamente a rotina de muita gente, mas nós trabalhamos com prioridade e a nossa prioridade nesse momento é preservar vidas”, conclui.

Veja o que abre e o que fecha:

Prefeituras
Inicialmente, apenas funcionários e orgãos atrelados às secretarias de saúde, segurança e assistência social deverão seguir trabalhando nos próximos dias. Outros serviços serão afetados e as chefias ficarão responsáveis por anunciar como será feito o trabalho em suas respectivas áreas.

Igrejas
Com temores de que o maior grupo de risco, dos idosos, possa ser infectado em ambientes mais fechados, a Diocese de Santos dispensou todos os fieis da terceira idade das missas dominicais e outras celebrações de feriados religiosos por tempo indeterminado.

Segurança
Tanto a Polícia Militar, quanto as delegacias deverão permanecer funcionando. O Palácio da Polícia de Santos já anunciou que não alterará suas atividades devido à pandemia. As GCMs também seguirão atuando normalmente.

Saúde
As unidades de saúde, hospitais, policlínicas, pronto socorros e unidades de pronto atendimento seguem funcionando normalmente, mas com restrições. As visitas a hospitais estão proibidas e apenas acompanhantes seguirão com acesso ao local enquanto os pacientes permanecerem internados.

Educação
Durante esta primeira semana, algumas escolas estarão abertas, mas todas deverão ser fechadas gradativamente e a intenção dos prefeitos é de que nenhuma delas esteja aberta já na próxima segunda-feira (23).

Lazer
Shows musicais e apresentações realizadas em locais públicos estão suspensos. As administrações municipais também deverão cancelar atividades privadas que necessitariam de permissão das prefeituras para ocorrer. Os prefeitos também farão a recomendação que ocorra uma restrição de movimento em locais como shoppings centers, cinemas, centros comerciais e estabelecimentos da mesma natureza.