Coreia do Norte sobe tom de ameaças à Coreia do Sul e aos EUA

Os exercícios militares incluem simulações de resposta a um eventual ataque norte-coreano e exercícios terrestres, marítimos e aéreos

Comentar
Compartilhar
04 MAR 201511h53

Pyongyang, a capital norte-coreana, elevou hoje (4) o tom das ameaças à Coreia do Sul e aos Estados Unidos, prometendo infligir-lhes "castigo sem piedade", dias depois de responder com ensaios de mísseis às manobras dos aliados em território sul-coreano.

"Os militares e cidadãos da República Popular Democrática da Coreia castigarão de forma contundente os agressores imperialistas dos Estados Unidos com os mais duros contra-ataques, sem piedade", afirmou o líder do regime, Kim Jong-un, em comunicado divulgado pela agência estatal KCNA.

O Exército Popular da Coreia do Norte, um dos maiores do mundo, com mais de 1 milhão de integrantes, "pôs em alerta todas as suas unidades de ataque em terra, no mar e ar" diante das manobras militares que a Coreia do Sul e os Estados Unidos fazem no território sul-coreano desde segunda-feira (2), acrescenta o comunicado.

Os exercícios militares incluem simulações de resposta a um eventual ataque norte-coreano e exercícios terrestres, marítimos e aéreos.

A Coreia do Norte condenou as manobras, considerando-as "um ensaio de invasão" de seu país e, como primeira resposta, fez um ensaio de mísseis de curto alcance.