Contrato para segunda fase de urbanização da Vila Esperança é assinado

O projeto envolve, ainda, a construção de novos equipamentos públicos em Cubatão.

Comentar
Compartilhar
09 NOV 201211h52

Foi assinado nesta sexta-feira (09), o contrato para execução das obras da segunda fase do Projeto de Urbanização da Vila Esperança, compreendendo a área do Sitio Novo, que beneficiará mais de 8.000 pessoas.

Compareceram ao ato representantes do consórcio vencedor da licitação, Samed/Multipla Engenharia, de São Paulo, e pela Administração a prefeita Marcia Rosa; e o secretário de Obras, Silvano Lacerda. O secretário de Habitação, Ricardo Cretela, e o chefe de Gabinete da prefeita, José Carlos Ribeiro dos Santos, também estiveram presentes à assinatura.

Nesta fase dos trabalhos na Vila Esperança, serão contempladas 2.442 famílias, sendo 1.232 com novas unidades (860 apartamentos, 144 embriões, 120 sobrepostas, 108 sobrepostas adaptadas) e 1.210 moradias consolidadas (com reforma da infraestrutura e melhorias nos imóveis).

O projeto envolve, ainda, a construção de novos equipamentos públicos (uma escola de Ensino Infantil, uma de Ensino Fundamental, praças e playgrounds no interior dos conjuntos). Serão construidos, também, um pequeno parque público, com uma via de borda, e uma ciclovia que contornará toda a área urbanizada.

Estima-se 2442 serão beneficiadas com a segunda fase de urbanização da Vila Esperança (Foto: Divulgação)

Já em pleno andamento, a primeira fase do projeto de urbanização envolve a construção de  787 unidades habitacionais no complexo da Vila CAIC/Dom Pedro, pelo consórcio Terracom/Mendes Jr., beneficiando aproximadamente 3.000 pessoas (700 apartamentos, 48 casas sobrepostas, 4 embriões e 35 consolidações).

Essa etapa também inclui a transferência de 940 famílias para apartamentos dos conjuntos Imigrantes I e II, no Bolsão 9, cujas obras estão concluídas.

Colunas

Contraponto