Banner gripe

Conta de água da Sabesp vai ficar mais cara a partir de maio

Aumento nas tarifas de água e esgoto do Estado será de 4,7% e começa valer a partir do dia 11

Comentar
Compartilhar
11 ABR 2019Por Da Reportagem20h28
A conta de água vai ficar mais cara no estado de São PauloFoto: Agência Brasil

A conta de água vai ficar mais cara no estado de São Paulo a partir do dia 11 de maio. Nesta quarta-feira, a Sabesp foi autorizada pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) a reajustar as tarifas de água e esgoto do Estado em 4,7%. O novo reajuste acontece a menos de um ano do último de 3,5%, que ocorreu em junho do ano passado.

O aumento é composto pela correção da inflação medida pelo IPCA no período, de 4,5%, ajuste compensatório de 0,8% da Sabesp, e fator de eficiência de 0,6%, segundo a agência.

De acordo com a Arsesp, considerando um consumo de até 10 metros cúbicos, a conta de água dos moradores da Grande São Paulo sairá de R$ 8,48 para R$ 8,88, na categoria residencial social; R$ 25,00 para R$ 26,18 na categoria residencial normal. Já nas categorias industrial, comercial e pública sairá de 50,20 para R$ 52,57.

Último reajuste

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) autorizou em maio do ano passado um aumento de 3,5% na tarifa de água nas áreas sob fornecimento da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Os novos valores entraram em vigor em junho.

Para quem consome até 10 m³ por mês, a tarifa mínima passou de R$ 48,30 para R$ 50. De 11 a 20 m³, o valor passou de R$ 3,78/m³ para

R$ 3,91/m³. O reajuste integrou a revisão tarifária da Sabesp, feita a cada quatro anos. O cálculo considera itens como a projeção de demanda de água pelos clientes e custos operacionais. O reajuste anterior da tarifa, de 7,88%, ocorreu em novembro.

Colunas

Contraponto