Construção da USF Agenor de Campos em Mongaguá é licitada

“A estrutura atual não comporta a demanda. Queremos atender 100% da população com o programa Saúde da Família”, disse o prefeito

Comentar
Compartilhar
14 JAN 201411h05

A Prefeitura de Mongaguá abriu duas licitações na área da saúde. A primeira é para a construção da Unidade de Saúde da Família (USF) Agenor de Campos. O custo da obra é de R$ 764 mil. A segunda é para a reforma do centro cirúrgico e execução de outros serviços no Hospital e Maternidade Municipal Dra. Adoniran Correa Campos. O valor global previsto é de aproximadamente R$ 469 mil.

De acordo com a diretoria municipal de Obras Públicas, o projeto prevê a reforma do centro cirúrgico, instalações de óxido nitroso, oxigênio e ar comprimido medicinal; instalações de combate a incêndio; abrigo para o gerador de energia elétrica, reforma do setor de enfermaria, sala de medicação, sala de suporte ao setor de especialidades, rede de esgoto e pintura externa da ala da maternidade, entre outros serviços.

O prefeito de Mongaguá, Artur Parada Prócida, planeja ampliar a rede de atenção básica à saúde, aumentando, com isso, o número de equipes do programa Saúde da Família, composto atualmente por seis grupos. Para alcançar a meta, a Prefeitura vai construir além da USF Agenor de Campos (Rua Santa Terezinha), outra no Balneário Itaguaí (Rua José Munhoz Bonilha). A Administração também vai ampliar as USF Vila Atlântica (que já está em construção), Primavera e Jussara. O investimento estimado é de R$ 2 milhões. “Estamos buscando recursos junto ao governo estadual”, disse o prefeito.

A Administração Municipal estuda, ainda, obras de ampliação nas unidades Jardim Praia Grande e Vila Operária. “A estrutura atual não comporta a demanda. Queremos atender 100% da população com o programa Saúde da Família”, disse o prefeito.

Prefeito pedirá verba para a saúde ao Estado (Foto: Luiz Torres/DL)