Prefeitura Santos
Prefeitura Santos Mobile

Conselho quer abono para funcionários da Saúde de Cubatão

Órgão também solicita a flexibilização de entrada dos servidores que registram ponto biométrico em função da redução do transporte público no período

Comentar
Compartilhar
02 ABR 2020Por Da Reportagem07h15
Abono salarial não pode ser menor que R$ 1.163,55 a todos os funcionários que trabalham na área da Saúde do MunicípioFoto: Nair Bueno/DL

O Conselho de Saúde de Cubatão está solicitando ao prefeito Ademário de Oliveira (PSDB) abono salarial que não seja menor a um salário mínimo estadual (R$ 1.163,55) a todos os funcionários que trabalham na área da Saúde do Município durante a pandemia de coronavírus. Também solicita a flexibilização de entrada dos servidores que registram ponto biométrico em função da redução do transporte público no período.

Segundo explica o presidente do Conselho, Alessandro Donizete de Oliveira, em ofício encaminhado ao Executivo Municipal, a categoria encontra-se na frente de batalha contra o COVID-19, deixando seus familiares apreensivos em relação a uma possível contaminação.

"Todos os contratos foram aditados com prestadores de serviços. Recursos do Estado estão chegando, além de emendas impositivas dos parlamentares", justifica o presidente. Sobre o ponto, quer evitar que os possíveis atrasos impactem na folha de pagamento dos servidores.

Tramitando

A Prefeitura diz que reconhece o valoroso trabalho de todos os funcionários da Saúde no Município no enfrentamento e combate à Covid-19, bem como no tratamento dos pacientes suspeitos de possuírem o novo coronavírus.

No entanto, informa que o documento protocolado pelo Conselho Municipal de Saúde já iniciou o trâmite interno como processo para que, posteriormente, sejam realizados estudos e análises da viabilidade financeira (orçamentária) e administrativa das solicitações. Um ofício-resposta deverá ser encaminhado ao Conselho nos próximos dias.

Tarifa

Ainda em relação ao transporte público, a Companhia Municipal de Trânsito emitiu nota garantindo que não há reajuste no valor da passagem do ônibus municipal. Os munícipes continuarão pagando R$ 3,40, valor cobrado atualmente nos ônibus da Viação Fênix.

"O que houve, de fato, foi a alteração da tarifa de remuneração. Essa tarifa é composta pelo valor pago pelo usuário nas catracas dos ônibus somado ao valor subsidiado pela Prefeitura Municipal. É nesta segunda parte da tarifa de remuneração onde ocorreu o reajuste. A readequação do subsidio se dá por conta do aumento no valor dos insumos necessários para a operação do sistema: óleo diesel e manutenção dos veículos, salários de funcionários e outros".