Conjunto de atrações: Santos quer buscar turistas

Secretário de Turismo fala das metas e das chances de a Cidade receber uma seleção na Copa do Mundo

Comentar
Compartilhar
24 FEV 201301h07

Depois de se desenvolver no turismo corporativo, a próxima etapa para Santos, na área de Turismo, é se tornar uma “city break”, destino que atrai visitantes pelo “conjunto das atrações culturais, gastronômicas, esportivas e por seu comércio”. A análise é do secretário de Turismo de Santos, Luiz Dias Guimarães, que visitou o Diário do Litoral, sendo recebido pelo diretor responsável, Sérgio Souza, e pela editora responsável, Tatyane Casemiro.

Retornando ao comando da pasta – foi secretário de 1998 a 2001, durante o Governo Beto Mansur (PP) – , Luiz Guimarães cita que as ações da pasta vão se concentrar para trazer “a pessoa física do turista”. “Precisamos voltar nossos esforços para atrair aquele que não está vindo devido a um evento esportivo, não está vindo a trabalho, esse tipo de turismo já está consolidado na Cidade; mas temos de trazer aquele que vem não atraído por isso, vem com a família”. Nesse sentido, a Secretaria de Turismo (Setur) trabalha com o slogan “Santos para viver o ano todo”.

Segundo explica o secretário, entre os principais exemplos de “city breaks” estão Barcelona (Espanha), Paris (França), Rio de Janeiro, São Paulo e CuritibaSegundo explica o secretário, entre os principais exemplos de “city breaks” estão Barcelona (Espanha), Paris (França), Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba.

Na visão de Luiz Guimarães, empreendimentos que estão sendo erguidos na Cidade como o Museu Pelé (no Casarão do Valongo) e o projeto Porto Valongo vão dar estrutura para uma nova realidade no setor.

“O prefeito Paulo Alexandre Barbosa está empenhado nas divulgações dos eventos esportivos, de lazer e cultural. É importante a formatação de um calendário de atrações, da Prefeitura, ou da iniciativa privada, com o fomento do Poder Público, para atrair esse novo público”.

Na avaliação de secretário, Museu Pelé e Porto Valongo vão dar estrutura para nova realidade (Foto: Matheus Tagé/DL)

Guimarães explica o tipo de turista que Santos agora está interessado em atrair, usando um exemplo hipotético: “Tome, como exemplo, uma família de Piracicaba que vai, uma vez por ano, para outro continente e uma vez por ano para Buenos Aires. Por que ela não pode vir de duas a três vezes para Santos, gastando menos?”.

Fazendo um comparativo com a primeira vez que assumiu a Setur, Luiz Guimarães vê hoje o crescimento da rede hoteleira e da área de Gastronomia. “Temos restaurantes muito bons”. De acordo com ele, o passo a ser dado está na capacitação dos profissionais para melhor receber o turista estrangeiro.

Copa 2014

Como secretário executivo do Comitê Pró-Santos na Copa 2014, Luiz Guimarães destaca o fato de a Fifa recomendou o Município como uma das cidades-sedes capacitadas para receber até duas seleções para o Mundial. A Cidade já foi visitada por representantes de cinco delegações: Inglaterra, Alemanha, Bélgica, México e Grécia.

“Estão vindo conhecer o Centro de Treinamento, a rede hoteleira e a Cidade”, diz ele, mesmo reconhecendo que ainda não há seleções definidas para a competição e a definição da escolha cabe ao presidente da federação do país classificado. “Nossa obrigação é nos prepararmos”.