Comerciantes visitam abrigos para população em situação de rua em Santos

O grupo visitou as instalações do Centro Pop, na Rua Amador Bueno, 446, Paquetá, e a Seção Abrigo para Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua

Comentar
Compartilhar
05 NOV 2019Por Da Reportagem22h02
A visita foi promovida pelo programa Fiscaliza SantosFoto: Divulgação/PMS

O atendimento e os serviços prestados por dois centros de atenção à população de rua da Prefeitura foram apresentados a integrantes da diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Santos (CDL), na manhã desta terça-feira (5), através do Fiscaliza Santos, em conjunto com a Ouvidoria, Transparência e Controle (OTC).

O grupo visitou as instalações do Centro Pop (Centro de Referência Especializado para População de Rua), na Rua Amador Bueno, 446, Paquetá, e a Seção Abrigo para Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua (Seabrigo-AIF), na Rua Manoel Tourinho, 352, Macuco. Nos dois locais, conheceram o sistema de acolhimento, encaminhamento à rede de saúde, educação e serviços gerais. 

A visita foi promovida pelo programa Fiscaliza Santos, desenvolvido pela Ouvidoria, Transparência e Controle (OTC), que proporciona à população a fiscalização presencial a obras e serviços da Administração. A iniciativa estimula o envolvimento direto dos munícipes com a Cidade. Criado em agosto último, o programa já promoveu visitas às obras da Nova Entrada de Santos, Nova Ponta da Praia, UPA Zona Leste e outros empreendimentos.

A terapeuta ocupacional e chefe do Centro Pop Fernanda Bernardine de Araújo esclareceu a rotina do espaço. "Recebemos, em média, 50 pessoas por dia espontaneamente em dois horários de entrada, às 8h e às 13h, além das equipes de abordagem social de rua. As pessoas vêm para tomar banho, lanchar e buscar atendimentos. Oferecemos algumas oficinas ocupacionais, atendimento com psicólogo e assistente social, atividades de cinema, informática e leitura. Também aceitamos doações de roupas, principalmente masculinas, que a demanda é maior, e de livros".

Já no Seabrigo-AIF, os acolhidos permanecem, geralmente, entre seis meses e um ano e têm à disposição quatro refeições diárias, banho e material de higiene, medicamentos, exames médicos, vestuário e lavanderia.   

Para o gerente da Loja Pernambucanas do Centro e diretor da CDL, Osmaine Silva da Costa, a experiência trouxe novos conhecimentos. "Víamos moradores de rua nos comércios e em frente às lojas, mas não tínhamos noção de como funcionavam os serviços e como essas pessoas eram tratadas. A visita proporcionou mais reflexão e o desejo de ajudar porque vimos a dificuldade que é enfrentada. Achei o serviço muito benéfico",

"A visita foi sensacional, a oportunidade de dar benefícios para essas pessoas que têm necessidades é muito importante. Não conhecia, mas achei as instalações muito boas", aprovou José Carlos Brito Duarte, vice-presidente da CDL.

Para participar do Fiscaliza Santos é necessário fazer agendamento pelos canais de comunicação da Prefeitura: www.santos.sp.gov.br/ouvidoria, pelo telefone 162 ou pelo e-mail [email protected] As solicitações de participação serão avaliadas e a agenda e local para a visitação serão divulgados nas redes sociais da Prefeitura e no Santos Portal.