Banner gripe

Comerciantes de Santos dizem que faturamento com fantasias dobrou

Festas em clubes, escolas e navios ajudam a melhorar a movimentação de comércio especializado

Comentar
Compartilhar
09 FEV 201510h29

As lojas especializadas em fantasias de Carnaval estão sorrindo à toa nesta temporada. Seja para comprar ou para  alugar, o faturamento de janeiro dobrou em relação ao mesmo período do ano passado.

“As pessoas estão sofrendo tanto. Acho que este ano resolveram extravasar pelas ruas e rasgar a fantasia”, brinca a comerciante Júlia Matias Moreira Simões, sócia-proprietária do Antiquário Castelinho.

No local, situado na Aparecida, em Santos, a locação de fantasia fez tanto sucesso este ano que as proprietárias irão expandir o negócio. “Em janeiro do ano passado faturamos R$ 4 mil em aluguel de fantasia. Este ano, passou de R$ 10 mil. Por isso, vamos queimar todo o estoque de artigos do antiquário e trabalhar só com as fantasias”, explica Júlia.

Segundo a comerciante, as festas organizadas no cruzeiros - o Carnavio - são o carro-chefe da alta nos alugueres de fantasia. As festas nas escolas e nos clubes da cidade também ajudaram no aumento das vendas. No Castelinho, a produção de uma fantasia fica em torno de R$ 105,00. “Montamos tudo. Dos pés a cabeça. Mas também alugamos a peça avulsa se precisar”, completa. Tem fantasias de época, super heróis, personagens de cinema e fantasias para bebês. Temas para todos os gostos e tamanhos, além de uma grande quantidade de acessórios.

A partir de amanhã, a procura por peças deve aumentar ainda mais (Foto: Luiz Torres/DL)

Entre as fantasias mais procuradas em todas lojas está o vestido da Rainha Elsa, do filme Frozen. As fantasias comuns de Carnaval - cigana, baiana, pirata - também são bem procuradas. Na Proplastik, as mães podem encontrar conjuntos para crianças a partir de R$ 49,90. Para adulto, o custo é a partir de R$ 99,00. Também é possível encontrar tutus de bailarinas, chapéus, asa de anjo, coroas, máscaras e peças avulsas para montar sua própria fantasia.

“Este mês está uma loucura, mas o movimento deve aumentar ainda mais depois do dia 10”, explica a fiscal de caixa Dayane Cristina Silva. Além do Carnaval, o Dia das Crianças, Halloween e Festa Junina também são datas boas para venda.

Já para a loja Casa das Fantasias, que também trabalha com aluguel de peças, o Carnaval tem um faturamento maior. “A procura é grande por conta das festas nos navios. Os aluguéis custam cerca de R$ 90,00”, explica a balconista Sônia Torres.

Colunas

Contraponto