Banner gripe

Começa hoje campanha contra o sarampo em Santos

De hoje até o dia 29 deste mês, serão vacinados perto de 100 mil pessoas, de 15 a 29 anos, em toda a Cidade

Comentar
Compartilhar
14 MAR 2019Por Glauco Braga08h40
A Secretaria de Saúde constatou qua a faixa etária de 15 a 29 anos não tem a vacinação completaFoto: Rodrigo Montaldi/Arquivo DL

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo montou uma nova estratégia de vacinação contra o sarampo em Santos, em parceria com a Prefeitura da Cidade. A finalidade é imunizar cerca de 100 mil jovens com idade entre  15 e 29 anos. A diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato, disse que o mais importante são os caso autóctones, adquiridos onde a pessoa se infectou, ou seja, aqui dentro do Brasil. "Não temos casos desses tipo desde 2000. Os outros são infectados fora do País e tiveram as manifestações clínicas aqui".

Desde o dia 18 de fevereiro, a pasta tem desencadeado ações de vacinação contra sarampo no Porto de Santos, devido a notificação de casos da doença na costa brasileira no cruzeiro Seaview, da MSC. Aproximadamente 15 mil pessoas que desembarcaram e embarcaram no navio foram imunizadas por meio dessas medidas. Até o momento, 21 casos referentes ao surto no cruzeiro foram confirmados, entre tripulantes e passageiros. Cerca de 70% dos infectados têm de 15  a 29 anos, faixa etária levada em conta para definição dessa nova estratégia.

"Os casos vêm de vários países, principalmente da Europa, Ásia e até do Japão. Cada um tem uma política própria deles. Não costumam fazer campanhas. O número de casos lá não deve ser muito grande, explosivo, pois se fosse eles estariam fazendo campanha de vacinação. Até a Organização Mundial de Saúde ia fazer uma ação mais eficiente para redução de casos", afirmou Helena.

Entre os dias 14 (hoje) e 29 deste mês, as equipes municipais e estaduais atuarão nessa ação, que envolve a aplicação de doses em postos de saúde (UBSs) e em postos volantes que serão montados em pontos estratégicos, sobretudo no sábado (16), quando acontece o "Dia D" de vacinação.

Helena Sato destacou que a transmissão do sarampo acontece por via respiratória, uma pessoa perto da outra no mesmo ambiente.. É uma doença de alta transmissibilidade, por isso, esses casos no navio. Os passageiros descem no Porto de Santos. A OMS  e o Ministério da Saúde determinam que se vacine as pessoas da Cidade onde esses passageiros  estão chegando. A faixa etária de  15 a 29 foi escolhida por temos números que comprovam que essas pessoas  não estão com suas vacinações completas, têm  uma dose ou nenhuma".

O programa estadual de vacinação prevê administração da vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) aos 12 meses, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.Nossa parte estamos fazendo. Não queremos que o vírus volte ao nosso País", explicou Helena Sato.

Colunas

Contraponto