Codesp conta com estações próprias de água e esgoto

Mas empreendimento de R$ 40 milhões só trará economia aos cofres públicos em 25 anos

Comentar
Compartilhar
24 FEV 201319h43

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) conta com estações de água e esgoto próprias. O anúncio foi feito ontem pela estatal, que passa a captar, tratar e distribuir água potável para todo o porto de Santos, além de abastecer os navios que atracarem nos berços de cais. Já a estação de   tratamento de esgoto que antes se estendia do Macuco à Ponta da Praia foi ampliada também do Saboó a Outeirinhos.

A captação da água será feita pelo Rio Trindade, em Santos. A estação de água está instalada no Saboó e a rede de esgoto, no Macuco. Segundo a assessoria de imprensa da Codesp, os novos sistemas oferecerão água tratada e distribuição com mais qualidade. As estações foram implantadas pela empresa Water Port que financiou R$ 40 milhões, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O contrato da empresa foi assinado em 2002 com a estatal.

De acordo com o diretor de contratos da Water Port, Joel Musman, o custo do empreendimento será ressarcido à empresa pela Codesp ao longo dos próximos cinco anos. Musman acrescentou ainda que a estação de água permitirá o abastecimento de navios, o que gerará renda para a Autoridade Portuária. A assessoria de imprensa da Codesp informou que o empreendimento visa reduzir os gastos no consumo de água. Hoje o fornecimento ao porto de Santos é feito pela Sabesp, porém, a assessoria da estatal não informou a economia estimada que o novo sistema permitirá.

Já Musman esclareceu que nos primeiros cinco anos, o custo de manutenção da estação própria de água somado ao consumo será mais alto do que a conta paga atualmente à Sabesp pelo fornecimento. Porém, Musman não quantificou os valores em respeito a uma cláusula no contrato que garante o sigilo financeiro de operação, embora o contrato seja público. “A curto prazo o custo será alto para a Codesp, nos primeiros cinco anos. Mas, o estudo de viabilidade econômico-financeira projetado para 20 anos, demonstra um custo bem mais baixo do que o que a Codesp paga hoje à Sabesp”.

A Water Port foi contratada em 2002, quando começou a  trabalhar na elaboração do projeto executivo, licenciamento ambiental, autorizações e alvará junto às concessionárias Ecovias, MRS, CTEEP, Transpetro, DNIT e Prefeitura de Santos. Musman disse ainda que a estação de esgoto já opera desde abril e a estação de água, desde o dia 21 de agosto.