Cinema ao ar livre reúne mais de 500 pessoas em Guarujá

Iniciativa é da Film Commission Guarujá, unidade ligada à Secretaria Municipal de Cultura

Comentar
Compartilhar
22 FEV 201316h25

“A praça é do povo, como o céu é do condor”. O trecho do poema “A Praça”, de Castro Alves, escrito no século XIX, se tornou atual para mais de 500 pessoas que foram à Praça do Povo, no bairro Santa Rosa, nas noites de terça (19) e quarta-feira (20). Diante dos olhos de muitas crianças, jovens e seus familiares, as luzes no entorno foram apagadas para dar lugar à iluminação da imensa tela de cinema que foi montada no espaço.

As 300 cadeiras foram poucas para o público, que chegava a pé e de bicicleta para acompanhar os filmes que a Prefeitura de Guarujá exibiu gratuitamente à população. Sucessos como “Rio”, “O Grilo Feliz e os insetos gigantes”, “A Era do Gelo 3” e “O Palhaço” estiveram em cartaz nas duas noites de sessões.

A iniciativa faz parte do projeto “Energia em cena” e foi viabilizada pela Film Commission Guarujá, unidade da Prefeitura ligada à Secretaria Municipal de Cultura e que tem o papel de fomentar o audiovisual na Cidade. A ação é promovida pela empresa de Energia Elektro, parceira da Administração Municipal na realização do evento.

Na oportunidade, o presidente da Film Commission Guarujá, Odair Dias Filho, comemorou o sucesso do evento. Para ele, mais que uma exibição de filme, a ação proporciona a democratização da cultura, levando a sétima arte a pessoas que, muitas vezes, não tem condições financeiras de ir com a família ao cinema.

“A Film Commission tem o papel de proporcionar que a cultura audiovisual esteja próxima das pessoas, seja ocupando espaços públicos com intervenções deste porte, oferecendo qualificação no segmento, realizando festivais de cinema ou atraindo para nossa Cidade gravações de filmes, curtas-metragens, novelas e comerciais”, comentou o presidente da unidade. Odair pontua ainda que, após um ano e meio da prefeita Maria Antonieta de Brito ter criado a Film Commission Guarujá, a Cidade se tornou uma referência. “Hoje somos um polo audiovisual reconhecido nacionalmente”, avaliou o presidente.

Apesar das 400 cadeiras não terem sido suficientes para o público que foi curtir a programação, a falta de espaço não foi problema (Foto: Divulgação)

Energia em Cena alcança recorde em Guarujá

O projeto “Energia em Cena” já está em sua segunda temporada na Cidade. A Prefeitura de Guarujá e a Elektro trouxeram uma edição da iniciativa há um ano, quando o cinema ao ar livre foi montado na Praça Mário Covas, no Morrinhos.

De acordo com o produtor da Buriti Filmes, Ricardo de Lima, responsável pela operação dos filmes, conta que “aqui em Guarujá tivemos um recorde no ano passado, quando reunimos 1.100 pessoas na Praça Mário Covas. Nosso trabalho é cansativo, mas muito satisfatório porque a gente vê a felicidade no rosto das crianças”, resume Ricardo.

O produtor salienta que o projeto é 100% mantido pela empresa de energia e conta com apoio total da Prefeitura. A ação está atendendo, nesta temporada, 78 cidades dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

População aprova e pede mais

Apesar das 400 cadeiras não terem sido suficientes para o público que foi curtir a programação, a falta de espaço não foi problema. As pessoas aproveitaram os bancos da praça e o gradil para ocupar seu espaço na sala de cinema ao ar livre.

Morador do bairro há 28 anos, o técnico de manutenção de extintores José Carlos dos Santos ficou contente com a iniciativa. Ele levou sua filha Nara Vitória, de três anos, para assistir ao desenho “A Era do Gelo 3”, na quarta-feira (20), e comentou: “Achei ‘show de bola’. A maioria dos pais dessa molecadinha não tem condições de pagar para elas irem ao cinema. Está muito bom e quanto mais eventos deste a gente tiver é melhor ainda. Até quem tem comércio por aqui fica satisfeito e agradece”, disse José Carlos.

Um grande número de adolescentes também se aglomerava para ver os filmes. O estudante Mateus Dias Floriano Pereira, de 17 anos, falou que a atração envolve toda a sua turma e as famílias. “Vim com meus amigos porque gosto de desenhos, mas tem gente que até trouxe lanche. Eu acho muito bom porque ajuda a afastar as crianças do ‘mundão’, das coisas erradas. Deixa todo mundo alegre”, finalizou.