Ciclofaixa de São Vicente é sinônimo de risco para ciclistas

Segundo comerciantes, motoristas não respeitam o espaço destinado a ciclistas, que só é pintado no asfalto e não tem nenhum tipo de separação da faixa de veículos

Comentar
Compartilhar
05 JAN 201421h45

“Ciclofaixa sem demarcação não é ciclofaixa”, define o presidente da Associação Brasileira de Ciclistas (ABC), Jessé Teixeira Félix, quando indagado sobre a segurança da ciclofaixa da Rua Onze de Junho, em São Vicente. De acordo com comerciantes do local, os motoristas não respeitam o espaço destinado a ciclistas, que só é pintado no asfalto e não tem nenhum tipo de separação da faixa de rolamento de veículos.

É o que conta o vendedor de cocos Marciel Alves, que faz ponto no local. Segundo ele, acidentes com ciclistas na via são comuns. Motoristas e motociclistas utilizam a ciclofaixa para desviar do trânsito e até mesmo para trafegar normalmente.

“Aqui ninguém respeita o ciclista. Eles (os ciclistas) têm que andar com atenção o tempo todo. É comum ver um carro ou uma moto andando pela ciclovia”, disse o comerciante.

Alves é testemunha de diversos acidentes entre carros e bicicletas. Ele conta que já viu muitos ciclistas se machucarem na pista, quando os veículos invadem o espaço e muitas vezes os atropelam.

A ciclofaixa da Rua Onze de Junho é continuação da ciclovia da Avenida Embaixador Pedro de Toledo, onde a pista para bicicletas é separada das faixas destinadas a veículos por tartarugas.

Comerciantes denunciam abuso de motoristas sobre a ciclofaixa (Foto: Matheus Tagé/DL)

O corretor de imóveis Léo Baltuz, que trabalha na Rua Onze de Junho, conta o episódio em que um motorista estacionou o carro sobre a ciclofaixa e chegou a ficar 15 minutos parado, interditando o tráfego de bicicletas. Os ciclistas foram obrigados a desviar para a faixa de rolamento junto com outros veículos de passeio e motos. “Os motoristas não respeitam essa ciclofaixa”, diz.

O presidente da ABC conta que este ano não houve nenhuma morte de ciclista em São Vicente. No entanto, segundo ele, a Rua Onze de Junho é umas das vias mais perigosas para o tráfego de bicicletas.

“Tem que ter pelo menos uma demarcação com tartarugas em qualquer ciclofaixa, mas eu defendo a construção de muretas para isolar o espaço para bicicletas da pista de carros”, explica Teixeira Félix.

Prefeitura

A Prefeitura de São Vicente explica que a Secretaria de Transportes do Município vem realizando mudanças no trânsito por conta das obras do Veículo Leve sobre Trilho (VLT). Algumas medidas são provisórias e outras estão sendo estudadas para serem definitivas, como por exemplo, a ciclofaixa em vários trechos da Cidade.

A Secretaria afirma que promove trabalho de divulgação constantemente, por conta dessas alterações. Segundo nota enviada à Reportagem do Diário do Litoral, “foram colocadas faixas em vários pontos da Cidade e distribuídos panfletos informativos. Agentes de Trânsito orientam os motoristas, ciclistas e pedestres. A fiscalização é intensificada em caso de problemas no trânsito”.