Cessar-fogo não impede morte na Faixa de Gaza

Trata-se do primeiro registro de violência desde que a trégua entrou em vigor no fim da quarta-feira, 21 de novembro

Comentar
Compartilhar
24 NOV 201210h53

Soldados israelenses mataram um homem palestino a tiros e feriram 19 pessoas ao longo da fronteira da Faixa de Gaza com Israel nesta sexta-feira (23). Trata-se do primeiro registro de violência desde que a trégua entrou em vigor no fim da quarta-feira, 21 de novembro.

Os soldados dispararam após vários grupos de palestinos terem se aproximado da cerca que separa o território de Israel da Faixa de Gaza, aparentemente “testando” a vigilância dos militares israelenses.

Policiais do movimento Hamas, que governa a Faixa de Gaza, tentaram impedir em alguns pontos que manifestantes se aproximassem da cerca. Dezenas de palestinos se aproximaram da cerca em um ponto, ficando próximos de soldados israelenses que estavam do outro lado. Alguns palestinos falaram em árabe com os soldados. Um soldado gritou em hebraico: “Vão embora, antes que eu atire”.

O enviado do Hamas ao Cairo, Moussa Abu Marzouk, disse que o incidente não terá efeito sobre o cessar-fogo. Durante oito dias, os confrontos entre Israel e a Faixa de Gaza deixaram 172 mortos, dos quais 166 eram palestinos e seis israelenses.

Veículos militares do exército de Israel são vistos perto da fronteira com a Faixa de Gaza, um dia após o acordo de cessar-fogo (Foto: Lefteris Pitarakis/Associated Press/Estadão Conteúdo)