Cerimônia cívica e regata marcam aniversário de Praia Grande

Cidade completa 46 anos de emancipação político-administrativa no sábado (19).

Comentar
Compartilhar
15 JAN 201312h31

No próximo sábado (19), Praia Grande completa 46 anos de emancipação político-administrativa. Para celebrar a data ocorrerá às 9 horas, cerimônia cívica, com homenagem aos emancipadores, e apresentação da nova identidade visual da Administração Municipal, ambas na Praça dos Emancipadores (Avenida Marechal Mallet com Avenida Costa e Silva), além da 7ª Regata Festiva, no Pólo Navega São Paulo, na área de Lazer Ézio Dall´Acqua (na entrada da Cidade).

Na cerimônia cívica, além da presença do prefeito de Praia Grande Alberto Mourão e secretários, foram convidados emancipadores do Município. Uma homenagem póstuma também será realizada aos que participaram do processo de independência da Cidade.

Na apresentação da nova identidade visual da Administração Municipal, um círculo representado por pessoas de mãos dadas traduz o crescimento demográfico acelerado, a miscigenação de pessoas com a unificação de uma cidade onde não há distinção de bairros e áreas residenciais. As cores variadas apontam a diversidade de cultura, pessoas e economia, levando em conta ainda a população flutuante que traz consigo ainda mais experiências. O slogam Cidade de Todos reflete o significado da marca de uma Administração voltada ao coletivo, à participação popular e ao desenvolvimento de um Município que com seu pioneirismo trabalha para garantir o desenvolvimento e qualidade de vida.

Cerimônia Cívica ocorrerá às 9 horas, com homenagem aos emancipadores, e apresentação da nova identidade visual da Administração Municipal, ambas na Praça dos Emancipadores (Avenida Marechal Mallet com Avenida Costa e Silva). (Foto: Divulgação)

Já a 7ª Regata Festiva reunirá cerca de 200 competidores de vela de diversas cidades do estado de São Paulo disputando nas categorias Open Bic; Dingue; Laser; Holder; Optimist e Classe Aberta. Praia Grande participará com 34 atletas do Navega São Paulo – Praia Grande.

Emancipação 

A emancipação política não aconteceu de repente, nem foi vontade de uma pessoa. Os moradores não estavam contentes com os problemas que enfrentavam, como a falta de saneamento, escolas, transporte, hospitais, abastecimento de água, luz, vias de acesso. Por isso, moradores do bairro de Solemar viram a possibilidade de se desmembrar de São Vicente dando à Praia Grande autonomia. Em 1953, Júlio Secco de Carvalho, liderou o movimento juntamente com Nestor Ferreira da Rocha, Heitor Sanchez Toschi, Israel Grimaldi Milani e Dorivaldo Loria Junior, entre outros.

Houve muita resistência por parte de São Vicente, pois significava a perda de mais de 20 quilômetros de praias. Foi realizado em 1963 um plebiscito, que é a maneira pela qual a população faz sua escolha através do voto. Mas isso não garantiu ainda a emancipação da cidade.
Só em 19 de janeiro de 1967 a emancipação aconteceu. O engenheiro Nicolau Paal foi nomeado interventor federal no município, com instalação provisória da prefeitura no Ocian Praia Clube. A primeira eleição municipal na Praia Grande foi realizada em 15 de novembro de 1968, tendo como prefeito Dorivaldo Loria Junior.