Casarão abandonado vira depósito de lixo

O imóvel da Av. Conselheiro Nébias,310, na Vila Mathias, também abriga desocupados

Comentar
Compartilhar
02 MAR 201322h01

Mais que uma imagem degradante, o estado de abandono de um antigo casarão, hoje em ruínas, deixa pessoas que trabalham nas proximidades preocupadas com a segurança. O imóvel, situado no número 310 da Avenida Conselheiro Nébias, virou um depósito de lixo e entulho, além de servir de abrigo — no fundos do terreno — para desocupados. No quintal, além de lixo orgânico, são despejados até pneus, pias de banheiro e móveis. 

Para a professora Neide Zimermann Frazão, o mato e a sujeira põem em risco a saúde de pessoas que passam em frente ao local. “Minha filha faz esse caminho todos os dia para ir à faculdade. Numa época de epidemia de dengue, esse lugar é propício a proliferação não só do mosquito da dengue, mas de ratos e insetos, além de atrair bandido né? A Prefeitura precisa tomar alguma providência”, declarou a professora.

Segundo Neide, o imóvel já está abandonado há cerca de dois anos. Caroline Simões Mattos é gerente de um estabelecimento comercial vizinho ao terreno abandonado. “Em 2005, protocolamos um processo na ouvidoria (Prefeitura de Santos) pedindo a limpeza do terreno, não obtivemos resposta. No começo de janeiro protocolamos outra queixa e até agora, nada foi feito. A Prefeitura tinha dado o processo por concluído, aí tivemos que reabrir o pedido e agora estamos aguardando”.

O professor, Álvaro Henrique Pedrotti, que leciona em uma instituição de ensino localizada quase em frente ao imóvel, ressaltou a preocupação com a insegurança. “É muito perigoso, principalmente à noite, tem estudantes e professores que pegam ônibus bem ao lado do terreno, correndo risco de assalto. O terreno é aberto, tem pessoas que invadem. Além disso desde que comecei a trabalhar aqui, há cerca de um ano, a situação desse terreno é cada vez pior”, disse Álvaro.

Em nota, a Prefeitura de Santos informou que “o proprietário do imóvel foi intimado a fazer a limpeza no terreno, porém a remoção do lixo deve ser realizada com cautela, afim de não comprometer a estrutura do casarão”.