Casamentos legais caem na Baixada Santista

Pesquisa foi divulgada ontem e tem como base as informações enviadas pelos Cartórios de Registro Civil

Comentar
Compartilhar
17 OUT 2019Por Caroline Souza07h30
Em 2018, 10.809 casamentos legais aconteceram na Baixada SantistaFoto: Agência Brasil

Em 2018, 10.809 casamentos legais aconteceram na Baixada Santista. As estatísticas, produzidas pela Fundação Seade, com base nas informações enviadas pelos Cartórios de Registro Civil do Estado de São Paulo, representam uma redução do volume de registros pelo terceiro ano consecutivo, após um período de crescimento entre 2010 e 2015. Foram 442 casamentos a menos do que em 2017, o que representa uma queda de 3,9%.

Na comparação com 2015, houve redução de 8,1%, com decréscimo de 949 eventos. A taxa de nupcialidade, relacionada ao número de casamentos pelo total da população, também caiu, variando de 6,31 em 2017 para 6 em 2018, ou seja, a cada mil habitantes, seis casaram legalmente.

Individualmente, Praia Grande foi a única cidade que teve crescimento no número de registros. Foram 2.275 casamentos em 2018, ante 2.182 em 2017, um aumento de 4,3%.

Percentualmente, Mongaguá foi o município com maior decréscimo: 12,8%. Os casamentos legais passaram de 296 em 2017 para 258 no ano passado.

Taxa de nupcialidade

No que se refere a taxa de nupcialidade, Peruíbe tem o maior número: 8,6. Em seguida aparecem as cidades de Praia Grande (7,4), Itanhaém (7,1), Bertioga (6,7), Guarujá (6,3), Cubatão (5,9), São Vicente (5,2), Santos (4,9) e Mongaguá (4,9).

Idade média

A pesquisa também apontou as idades dos noivos. Na região, foram registradas médias de 36 anos para o sexo masculino e 33 para o feminino.

Dezembro

Em todo o estado, os dados mensais de ocorrência dos casamentos destacam dezembro como o preferido entre as uniões. De acordo com a Fundação Seade, a predileção por dezembro parece ser mais de cunho econômico, em decorrência do 13º salário e das férias do fim de ano. De maneira geral, os meses do segundo semestre têm sobressaído, sendo que a exceção fica com agosto.

Mais de cem uniões legais

Cento e setenta e uma uniões homoafetivas foram registradas em 2018 nas nove cidades da Baixada Santista, sendo 62 entre mulheres e 109 entre homens.

Santos foi a cidade que celebrou mais casamentos entre pessoas do mesmo sexo (53), seguida de Praia Grande (39), São Vicente (32), Guarujá (22), Itanhaém (9), Peruíbe (7), Mongaguá (4), Bertioga (3) e Cubatão (2).

Em todo o estado, as uniões homoafetivas registraram expressivo aumento de 64% entre 2017 e 2018.

Os casamentos de pessoas do mesmo sexo representam 1,5% do total de casamentos em 2018. Desde a sua regulamentação e coleta, de 2013 a 2018, foram celebrados no Estado de São Paulo 14.715 uniões de pessoas do mesmo sexo: 57,7% de uniões femininas e 42,3% masculinas.