Cartório Eleitoral enfrenta falta de mesários no Litoral Sul

Comentar
Compartilhar
26 OUT 2020Por Nayara Martins07h38
Em Itanhaém os principais problemas são nos bairros Gaivota e Jardim Oásis e, em Mongaguá, em Agenor de Campos e centro.Foto: DIVULGAÇÃO

A cerca de 20 dias das eleições municipais o cartório eleitoral da 189ª Zona Eleitoral, responsável pelas cidades de Itanhaém e Mongaguá, ainda enfrenta a falta de mesários voluntários para trabalhar no dia 15 de novembro, dia das eleições municipais.

A afirmação é da chefe do cartório eleitoral, Flávia Villar de Lima, de 44 anos. Ela explica que alguns mesários antigos, que já estavam cadastrados, estão pedindo dispensa.

Em Itanhaém os principais problemas são nos bairros Gaivota e Jardim Oásis e, em Mongaguá, nos bairros Agenor de Campos e na região central: "São mesários muito antigos e devido à idade avançada e aos problemas de saúde eles não vão poder trabalhar, devido à pandemia".

Segundo ela, ainda faltam cerca de 30 mesários nos dois municípios. Para se cadastrar como mesário voluntário, as pessoas devem entrar no site do TSE - www.tse.jus.br até o dia 15 de novembro.

No total de vagas são 472 mesários em Mongaguá e mais 820 em Itanhaém. São 330 seções nas duas cidades, divididas em 27 locais de votação em Itanhaém e 17 locais em Mongaguá.

"Há uma defasagem de 37 seções que foram extintas nos dois municípios por falta de urnas, pois devido à pandemia não foi feita a licitação da compra de urna pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Com a biometria, as seções aumentaram", esclarece. Nessas seções, os eleitores terão um apoio na escola e serão direcionados a uma outra seção na mesma unidade.

Flávia diz ainda que há uma parceria com as prefeituras para chamar os mesários voluntários, por meio de divulgação, como um avião sonoro em Itanhaém e, em Mongaguá há carro som.

PREVENÇÃO

Flávia esclarece que a Justiça eleitoral irá adotar todas as medidas de prevenção necessárias para o trabalho dos mesários. Cada um terá o face shield (escudo), o álcool em gel e três mudas de máscara, além do álcool em gel e líquido aos eleitores nas seções.

Quem precisar justificar, segundo Flávia, o aconselhável é fazer a justificativa pelo celular. Este não haverá nas escolas uma seção para isso. "A pessoa que precisar justificar, se estiver em outro município, pode baixar o aplicativo do E-título no celular".

Os treinamentos aos mesários já acontecem, de forma virtual, por aplicativo e por plataforma fornecida pelo TSE, com as orientações necessárias.

Conforme Flávia, o prazo para o deferimento ou não das candidaturas vai até o dia 26 deste mês. A partir daí, será definida pela juíza eleitoral a data da lacração das urnas. As urnas estão em fase de simulação pelo TSE.

RECOMENDAÇÕES

São 81.271 eleitores em Itanhaém, e em Mongaguá são 47.506. As recomendações aos eleitores, no dia da votação, são para cada um levar a sua caneta e um documento original com foto ou o E-título no celular.

Quanto ao horário para a votação, este ano, será das 7 horas às 17 horas. A recomendação é que as pessoas acima de 60 anos votem no horário das 7h às 10h, para evitar a aglomeração.

Para tirar dúvidas, o eleitor pode fazer contato pelo WhatsApp do cartório eleitoral, pelo número 3426.2747 ou para os mesários, no número 3427.3713. O cartório ainda está trabalhando de portas fechadas devido à pandemia.