Cantareira segue registrando piores níveis

Ontem (31), o nível dos reservatórios estava em 13,5%, 0,1 ponto porcentual abaixo do patamar registrado no sábado (29), de acordo com dados da Sabesp

Comentar
Compartilhar
30 MAR 201422h56

O índice que mede o volume de água armazenado no Sistema Cantareira continua registrando níveis cada vez piores de capacidade. Ontem (31), o nível dos reservatórios estava em 13,5%, 0,1 ponto porcentual abaixo do patamar registrado no sábado (29), de acordo com dados na página da internet da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Há um ano, o nível estava em 62%.

Já o Alto Tietê, que desde janeiro passou a abastecer parte da zona leste da capital paulista, antes atendida pelo Cantareira, também apresentou queda, passando de 37,5% para 37,4%. O porcentual é novo recorde negativo de capacidade para o manancial.

Na noite de sexta-feira, 28, a Sabesp anunciou investimentos de R$ 12,763 bilhões para o período entre 2014 e 2018. Deste montante, R$ 5,284 bilhões serão voltados para abastecimento de água; R$ 5,051 bilhões para coleta de esgoto e R$ 2,428 bilhões para tratamento de esgoto.

Somente em 2014 serão investidos R$ 2,642 bilhões; em 2015 serão R$ 2,676 bilhões; em 2016, R$ 2,529 bilhões; em 2017, R$ 2,496 bilhões; em 2018, R$ 2,420 bilhões. A empresa de saneamento registrou um lucro líquido de R$ 590,7 milhões no quatro trimestre de 2013. O montante é 22,8% inferior ao resultado apresentado pela concessionária em igual período de 2012.

O Sistema Cantareira segue registrando piores níveis (Foto: Hélvio Romero/Estadão Conteúdo)