Cantareira e outros sistemas caem, informa Sabesp

O manancial opera com 19,7% de sua capacidade, ante 19,8% registrado no domingo

Comentar
Compartilhar
04 MAI 201512h15

Após de ficar estável pelo segundo dia consecutivo, o Sistema Cantareira, que abastece 5,4 milhões de pessoas na Grande São Paulo, caiu. O manancial opera com 19,7% de sua capacidade, ante 19,8% registrado no domingo. É o que revelam os dados divulgados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), nesta segunda-feira, 4.

Levando em conta o volume negativo do sistema, que passou a ser divulgado pela Sabesp desde 16 de abril por ordem judicial, o nível dos reservatórios do Sistema Cantareira também permaneceu estável nesta segunda, em -9,5%. O volume leva em conta o conteúdo do volume armazenado subtraído do volume morto, dividido pelo volume útil.

Em um terceiro conceito divulgado pela Sabesp, que leva em conta o volume armazenado dividido pelo volume total (volume útil somado às duas cotas do volume morto), o nível do manancial opera novamente com 15,3% da capacidade, assim como no final de semana.

O nível do Cantareira e de outros sistemas caíram, segundo a Sabesp (Foto: Divulgação/Sabesp)

Outros sistemas

Três sistemas registraram queda e dois ficaram estáveis. A maior perda de volume ocorreu no Sistema Alto Cotia, que registrou queda de 65,6% para 65,3%. Rio Grande foi de 95,3% para 95,1% e o Guarapiranga oscilou de 81,5% para 81,4%. Rio Claro (50,7%) e Alto Tietê (22,4%) ficaram estáveis.