Candidatos da Baixada Santista gastam mais do que arrecadam

Levantamento foi feito pelo DL no Sistema de Prestação de Contas Eleitorais do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo; prazo para a segunda prestação de contas vence na terça feira

Comentar
Compartilhar
31 AGO 201402h19

Levantamento feito pelo Diário do Litoral no Sistema de Prestação de Contas Eleitorais do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) mostra que os principais candidatos da Baixada Santista estão gastando mais do que arrecadaram neste início de campanha.

Uma análise aleatória de seis nomes que disputam vaga na Câmara Federal identificou que quatro gastaram mais do que receberam, e dois menos do que arrecadaram.

Também aleatoriamente foram analisados os dados de seis postulantes à Assembleia Legislativa: só um gastou menos do que foi arrecadado, um empatou receita e despesa e quatro já têm gastos superiores à arrecadação (ver tabela).

As despesas com gráficas e com material de publicidade predominam entre os candidatos. É possível notar também que boa parte das arrecadações vem dos diretórios ou de familiares e assessores.

A pesquisa feita pelo DL revela que o ex-prefeito santista João Paulo Tavares Papa (PSDB) foi o líder de arrecadação entre os candidatos da região: R$ 187.766,80. Outro candidato do partido lidera entre os que tentam vaga na Assembleia Legislativa: o vereador vicentino Júnior Bozzella, que arrecadou R$ 97.420,98.

A curiosidade fica por conta do vereador santista José Teixeira Filho, o Zequinha Teixeira (PRP). Candidato a deputado estadual, ele empata, em R$ 120,00, a arrecadação com os gastos.

Os gastos dos candidatos são maiores que a arrecadação (Foto: Diário do Litoral)

Segunda parcial

O prazo para candidatos apresentarem a segunda prestação de contas parcial à Justiça Eleitoral vence na terça-feira. Os postulantes devem informar quem são os doadores de campanha e fornecedores, e discriminar os recursos arrecadados (em dinheiro ou estimáveis em dinheiro) e os gastos realizados até o momento.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) alerta que depois de terça-feira não será possível o envio de prestação de contas parcial em atraso.

O eleitor pode acompanhar a divulgação dessas informações pela internet (site www.tre-sp.jus.br). O portal já apresenta as informações da primeira parcial de contas e, a partir de sábado, estarão disponíveis os dados da segunda parcial.

Os candidatos têm de prestar atenção no envio de dados. Isso porque a Resolução TSE 23.406/2014 determina que a prestação de contas parcial que não corresponda à efetiva movimentação de recursos ocorrida até a data da sua entrega caracteriza infração grave, a ser apurada no momento do julgamento da prestação final.

As prestações parciais podem ser retificadas na hipótese de cumprimento de diligências da Justiça Eleitoral que impliquem alteração das informações inicialmente apresentadas ou voluntariamente, nos casos de erros materiais constatados antes do parecer técnico que aponte a falha.

Confira a primeira parcial da prestação de contas