Campanha Julho Amarelo realiza mais de 2 mil exames em Guarujá

Durante o período da campanha foram realizadas palestras, testagens, orientações entre outras atividades

Comentar
Compartilhar
02 AGO 2018Por Da Reportagem16h50
A Campanha Julho Amarelo foi um sucesso em GuarujáA Campanha Julho Amarelo foi um sucesso em GuarujáFoto: Divulgação/Fotos Públicas

A Campanha Julho Amarelo foi um sucesso em Guarujá. De 16 a 31 de julho foram realizados exatos 2.475 testes rápidospara o diagnóstico de hepatites, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de Saúde da Família (Usafas), Centro de Testagem Acolhimento Prevenção e Tratamento (CTAPT) e postos volantes.

A cor amarela das faixas, bexigas e laços que enfeitaram as unidades de saúde, chamavam a atenção da população sobre a importância da prevenção, do diagnóstico e do tratamento às hepatites. Durante o período da Campanha foram realizadas diversas ações de conscientização - palestras, testagens, orientações, entre outras atividades.

"A Campanha atendeu todas as expectativas, já que tivemos uma grande adesão. Alcançamos o objetivo, que era levar a população às informações sobre a prevenção da hepatite",declarou a coordenadora de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), Aids/Hepatites da Secretaria Municipal de Saúde, Márcia Helena Rodrigues.

Márcia ressalta ainda, que mesmo com o fim da Campanha apopulação pode procurar oCentro de Testagem Acolhimento Prevenção e Tratamento (CTAPT) o ano todo. O atendimento é realizado de segunda a sexta, das 8 às 16h30, na Rua Hélio Ferreira, 369 - Jardim Boa Esperança. Telefone 3352-2666.

Dia Mundial

No último sábado (28), foi lembrado Dia Mundial de Luta Contra às Hepatites Virais, data instituída em 2010, pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a Organização as infecções por meio das hepatites B e C chegam a ser responsáveis por 1,34 milhões de mortes ao ano em todo mundo.

As hepatites virais são doenças provocadas por diferentes vírus que apresentam características distintas (A,B,C,D e E).Causam inflamação do fígado por ação viral, devido ao uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas. Doenças autoimunes, metabólicas e genéticas também podem ser causa da doença.

A transmissão varia de acordo com o vírus, podendo ocorrer por contato sexual, exposição vertical (mãe/filho), contato com objetos contaminados, fecal/oral e acidentes biológicos em geral.