Campanha inédita alerta para vacinação de cães e gatos em Santos

Altamente contagiosas, doenças como cinomose (cães) e a rinotraqueíte (gatos), podem levar a óbito a maioria dos animais infectados

Comentar
Compartilhar
16 MAR 201512h09

A Prefeitura lançou ontem (12) a primeira fase da campanha Proteção é Amor, para conscientizar sobre a necessidade de vacinação de cães e gatos contra doenças como a cinomose (cães) e a rinotraqueíte (gatos). Altamente contagiosas, elas levam a óbito a maioria dos animais infectados. Na segunda fase, a Prefeitura passará a ser uma das únicas no País a oferecer vacinação gratuita para a população de baixa renda e animais de rua.

“É uma campanha pioneira no Brasil”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Luciano Souza, durante o evento no Salão Nobre da Prefeitura, acrescentando que a próxima fase terá início no segundo semestre, após a licitação para compra de 5 mil doses para cães e 2 mil doses de vacinas para felinos. “Quem cuida, vacina”, concluiu o secretário.

As vacinas serão viabilizadas por meio de uma emenda parlamentar proposta pelo vereador Benedito Furtado. “Não conheço nenhuma iniciativa semelhante envolvendo doenças viróticas no Brasil. Santos, mais uma vez, dá exemplo”, afirmou, no lançamento da campanha. Também estiveram presentes os representantes do Movimento Esperança Animal (Meabs), Movimento de Apoio aos Protetores de Animais e da Natureza (Mapan), Amor Sem Fronteiras e ONG Defesa da Vida Animal.

De acordo com o secretário de Comunicação e Resultados, Rivaldo Santos, a primeira fase, educativa, contará com 3 mil folders, mil cartazes e 20 busdoors. Leila Abreu, chefe da Coordenadoria de Proteção à Vida Animal (Codevida), ligada à Semam, disse que a campanha e a vacinação gratuita para a população de baixa renda fazem parte de um amplo programa de bem-estar animal.

A campaha serve para conscientizar sobre a necessidade de vacinação de cães e gatos (Foto: Divulgação)

"Já temos um Castramóvel, que percorre os bairros e, dentro de mais algumas semanas, estaremos inaugurando a segunda unidade móvel. Além disso, inauguramos a Praça dos Cães, na Aparecida, e o Centro de Adoção Animal, no Jabaquara”.

A coordenadora lembrou que o foco principal da Prefeitura é a castração, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o método mais eficiente e moderno para evitar a superpopulação de animais nas ruas, o abandono e os maus tratos. Por ano, a Codevida faz mais de 3 mil castrações gratuitas, além de apoiar as feiras de doações, como a que acontece todos os sábados, das 14h às 17h, na Avenida Ana Costa (Gonzaga), em frente ao Shopping Parque Balneário.

Principais doenças infectocontagiosas de cães:

Cinomose 
Transmissão:   Via respiratória e secreções
Sintomas: perda de apetite, apatia, vômito e diarreia

Parvorirose
Transmissão: Substâncias infectadas
Sintomas: diarreia fétida

- Principais doenças infectocontagiosas de gatos:

Rinotraqueíte:
Transmissão:   secreções de gatos
Sintomas: espirros, secreção nasal e febre

Panleucopenia:
Transmissão:   secreções de gatos
Sintomas: perda de apetite, vômito e diarreia

Quando vacinar cães e gatos:

Filhotes: 1ª com 60 dias de vida.
Segunda e Terceira doses: 30 e 60 dias após a primeira.
Adultos: uma dose anual.

Vacinas protegem contra:

Cães: cinomose, parvovirose, parainfluenza, coronavírus, quatro tipos de hepatites e duas espécies de adenovírus.

Gatos: a vacina imuniza contra: rinotraqueíte, panleucopenia, clamidiose e calicivirose.