Caminhão da mamografia fica até amanhã na Vila Belmiro

A campanha é uma iniciativa da Federação Paulista de Futebol, em parceria com as ONGs Américas Amigas e Meninas de Peito e com clubes filiados

Comentar
Compartilhar
10 OUT 2018Por Caroline Souza09h00
Atendimento é gratuito, mas exige agendamento prévio pelo siteAtendimento é gratuito, mas exige agendamento prévio pelo siteFoto: Rodrigo Montaldi/DL

O caminhão do projeto ‘O Futebol Contra o Câncer de Mama - Marque esse Gol’ chegou ontem em Santos para realizar mamografias e exames complementares nas mulheres da região. A carreta ficará em frente ao estádio da Vila Belmiro até amanhã.

A campanha é uma iniciativa da Federação Paulista de Futebol, em parceria com as ONGs Américas Amigas e Meninas de Peito e com clubes filiados - o Santos, na ­r­egião.

Em 2016, a campanha ‘Marque Esse Gol’ realizou 777 mamografias durante o mês de outubro, e teve como resultado a detecção e diagnóstico de oito casos de câncer de mama, que foram encaminhados para tratamento. No ano passado, as unidades móveis realizaram 847 mamografias, com oito casos de câncer diagnosticados e encaminhados. Em Santos, mais de 300 mulheres foram atendidas nas edições anteriores.

“Fazemos 100% do atendimento, desde a conscientização até os exames”, explica uma das idealizadoras do projeto, Cristiane Gambaré. “Além disso, as mulheres diagnosticadas são encaminhadas para hospitais parceiros, onde receberão o tratamento”.

O atendimento é gratuito, mas é necessário agendamento prévio pelo site ­www.­marqueessegol.com.br. Na hora do cadastro, marque Santos FC como opção desejada. O agendamento não garante vaga. As mulheres selecionadas são avisadas via email.

Lucia Lopes ficou sabendo da carreta pela internet e decidiu se inscrever. “Costumo fazer todo ano pelo SUS, mas é mais demorado e por aqui já conseguimos fazer tudo de uma vez”, comenta.

A idade mínima exigida para a realização dos exames é de 40 anos. Além da mamografia, o caminhão também possui equipamento para realizar exames de ultrassom diagnóstico, caso necessário.

A médica mastologista, dra. Maria Del Carmen Wolgien, lembra da importância do exame.

“O câncer de mama é o que mais incide entre as mulheres, depois do câncer de pele. A detecção precoce e o tratamento consegue salvar vidas”, diz. Segundo ela, se descoberto no início, há 95% de chances de cura. “Também é importante que as mulheres façam o autoexame e, caso percebam alguma alteração, busquem o médico”, finaliza.