BTP inaugura espaço de aprendizado e pesquisa

A Casa do Visitante tem como objetivo promover atividades educacionais e ampliar o relacionamento com a comunidade

Comentar
Compartilhar
27 MAR 201410h27

Disponibilizar o conhecimento é o principal objetivo da Casa do Visitante, inaugurada ontem pela Brasil Terminal Portuário (BTP), em Santos. A Casa funciona desde 2009 e teve um papel relevante no período da remediação ambiental do local, onde está localizado o terminal da BTP.

A ideia da Casa é se aproximar da comunidade como um todo, disponibilizando suas pesquisas ambientais, monitoramento de espécies e acompanhamento arqueológico realizado durante as obras do terminal. A empresa revela uma preocupação com a educação e, através do projeto BTP Educa, pretende promover atividades de aprendizagem sobre o empreendimento, a fauna e flora da região, além de permitir consulta sobre programas ambientais realizados e mantidos pela empresa. A Casa do Visitante terá suas ações voltadas a estudantes da rede pública, universitários, professores e pesquisadores.

Segundo Paulo Simões, diretor de Relações Institucionais da BTP, a Casa será um importante espaço sócio-educacional que permitirá a toda comunidade ter acesso a relatórios e pesquisas sobre a vida no mangue, que é mantido pela empresa, projetos sobre o solo, entre outros relatórios, e que “vai gerar uma gama de possibilidades para o ensino elementar até as universidades”.

Para a coordenadora de Meio Ambiente da BTP, Elisabete Ramos, o maior benefício em ter um espaço como a Casa do Visitante é o de “disponibilizar o conhecimento. O espaço conta com um viveiro de mudas resgatado anteriormente ao processo de supressão da vegetação, o que permitirá aos frequentadores conhecer e valorizar a importância das espécies da região”, afirmou.

A ideia da Casa é se aproximar da comunidade como um todo (Foto: Luiz Torres/DL)

O professor da Universidade Federal Paulista (Unifesp) e da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Camilo Dias Seabra, afirma que a importância da disponibilização de pesquisas e relatórios da empresa será fundamental para colaborar com a formação prático-teórica dos estudantes da Baixada Santista, “o que permitirá uma formação sólida para o aluno sair da universidade preparado para o mercado de trabalho”.

O programa de visitas da Casa será realizado com grupos de até 40 pessoas, com periodicidade semanal e acontecerá todas as terças-feiras, e no último sábado de cada mês, sempre pela manhã. A partir de 1º de abril, os grupos interessados em participar do programa já poderão se inscrever no site da empresa.

Durante a cerimônia de inauguração, a BTP também lançou seu livro institucional que aborda do desenvolvimento, implantação e construção do terminal da BTP, à trajetória da remediação do local do terminal que era um dos maiores passivos ambientais do Estado.