Brincando e aprendendo: Professor inova na arte de educar

O professor Alessandro Morelli combina brincadeiras infantis com atividades físicas, contribuindo para o desenvolvimento integral das crianças

Comentar
Compartilhar
27 ABR 201517h10

Com o intuito de atrair cada vez mais a atenção dos alunos de Educação Infantil da Escola Municipal Catarina de Oliveira Salgado, na Cidade Atlântica, em Guarujá, o professor de Educação Física, Alessandro Morelli, combina algumas brincadeiras infantis com atividades físicas, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades básicas para a faixa etária de quatro anos, como a locomoção e o equilíbrio.

Durante a aula, que acontece duas vezes por semana, o professor realiza diversos exercícios, entre eles um circuito, que está entre as atividades preferidas das crianças. No início do circuito, um túnel desperta a atenção dos alunos. Logo na saída há duas cordas no chão, em que devem andar com um pé em cada, trabalhando a lateralidade. Após isso, chegam na parte da amarelinha, onde os saltos e o equilíbrio são destaques. Por último, como forma de desafio, cada aluno arremessa uma bola em uma tabela de basquete, imitando os lances livres.

A diretora da unidade, Anna Cláudia Galfo, destaca os pontos altos da atividade. “As crianças aprendem a trabalhar em grupo, ter tolerância na hora de esperar a vez de realizar as atividades, além de melhorarem a disciplina e a concentração”, disse Anna, também exaltando o trabalho feito pelo professor Alessandro.

Além dessa atividade, o educador também trabalha com instrumentos como o slackline, jogos pedagógicos e alguns brinquedos de locomoção, confeccionados pelos próprios professores de Educação Física da rede municipal de ensino. O professor tem como base em seu trabalho as atividades lúdicas, em que as brincadeiras colaboram para o desenvolvimento integral das crianças.

“O principal para o educador é se entregar e se dedicar à educação e o desenvolvimento das crianças. Vivemos uma carência de valores em nossa sociedade e cabe a nós, educadores, e a família para que nossas melhores virtudes não sejam esquecidas”, disse Morelli, na Educação Infantil há dois anos.