Bento XVI diz que paz deve prevalecer apesar de injustiças

Em missa de Ano Novo, o papa Bento XVI disse estar convencido de que a paz irá prevalecer em 2013.

Comentar
Compartilhar
01 JAN 201312h11

O papa Bento XVI disse estar convencido de que a paz irá prevalecer em 2013, apesar da desigualdade, terrorismo e "capitalismo financeiro não regulado" que atingem o mundo hoje.

O papa presidiu a celebração da missa desta terça-feira, na Basílica de São Pedro, para marcar o Dia Mundial da Paz para a igreja.

Nas primeiras fileiras estavam diplomatas credenciados junto à Santa Sé.

Na homilia, Bento disse que, apesar do terrorismo, criminalidade e desigualdade entre ricos e pobres, ele estava convencido de que "diversos empreendimentos pela paz, dos quais o mundo é abundante, são testemunhas da vocação inata da humanidade para a paz".

Na missa de agradecimento por 2012 e para receber o ano de 2013, o papa disse que apesar das mortes e injustiças no mundo, o bem prevalece. As informações são da Associated Press.

O papa disse que apesar das mortes e injustiças no mundo, o bem prevalece (Foto: Divulgação)