Barco é exonerado; Angelino Caputo é o novo presidente

A troca de comando na Autoridade Portuária de Santos foi oficializada na manhã de ontem durante a reunião do Consad

Comentar
Compartilhar
11 ABR 201422h29

O engenheiro Renato Barco não é mais o presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). A exoneração foi definida no início da noite de quinta-feira, 10, em Brasília, pelo ministro da Secretaria de Portos, Antonio Henrique Silveira. Barco, que ocupava o cargo desde agosto de 2012, será substituído por Angelino Caputo e Oliveira, membro do Conselho de Administração (Consad) da estatal.

A troca de comando na Autoridade Portuária de Santos foi oficializada na manhã de ontem durante a reunião do Consad. O novo presidente da Codesp assume o cargo pouco mais de seis meses após ser designado conselheiro da empresa quando, em outubro de 2013, assumiu a vaga do exdiretor da Agência Nacional de Águas (ANA), Paulo Vieira, destituído do cargo em decorrência das irregularidades apontadas pela Polícia Federal na chamada Operação Porto Seguro.

Para o presidente do Sindaport, Everandy Cirino dos Santos, a substituição evidencia a intenção do ministro de Portos em promover uma profunda reestruturação organizacional no alto escalão da Codesp. “O Renato Barco tem todo o nosso respeito e a nossa admiração, mas encaramos sua saída, assim como a de outros, como um processo natural de renovação em termos de administração publica”.

Ao assumir a Secretaria de Portos, no início de outubro do ano passado, Antonio Henrique Silveira ordenou aos técnicos da pasta a elaboração de estudos e projetos visando implementar diretrizes inovadoras nas gestões dos portos públicos. “As Docas vão ter novo modelo de gestão”, disse ele após a cerimônia de posse já como homem de confiança do Governo Dilma.

Engenheiro estava na presidência desde 2012 (Foto: Matheus Tagé/DL)

Perfil

Angelino Caputo e Oliveira é engenheiro eletricista formado pela Universidade de Brasília (UnB), com MBA em Administração Estratégica de Sistemas de Informações pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e MBA em Engenharia de Redes de Computadores pela Escola Politécnica da USP. Possui grande experiência em planejamento estratégico e coordenação de grandes projetos de modernização tecnológica. Atualmente vem desenvolvendo propostas para a modernização dos processos portuários brasileiros. No Consad Angelino Caputo vinha ocupando a vaga destinada ao Ministério dos Transportes por indicação da Casa Civil da Presidência da República, onde exerce o cargo de assessor especial.