Bando atinge para-brisa de caminhão com pedras em tentativa de assalto na Anchieta

"Graças a Deus não fui atingido", disse o motorista do veículo ao Diário do Litoral

Comentar
Compartilhar
30 MAI 2016Por Gilmar Alves Jr.21h35
O crime ocorreu na pista sul da rodovia na tarde de sábado (28); outros motoristas também foram alvos, segundo caminhoneiroO crime ocorreu na pista sul da rodovia na tarde de sábado (28); outros motoristas também foram alvos, segundo caminhoneiroFoto: Matheus Tagé/DL

Dois dias depois da tentativa de assalto que resultou na morte do estudante universitário Reinaldo Lima de Souza Junior, de 17 anos, a pedrada, na Imigrantes, criminosos voltaram a agir com o mesmo modus operandi, só que desta vez na Anchieta, na altura da Cota 200.

Segundo um motorista de caminhão que foi alvo da quadrilha e teve o para-brisa trincado por pedras, a investida criminosa atingiu outros carros no início da tarde de sábado (28).

“Eles agiam de forma agressiva portando pedras e pedaços de madeiras nas mãos”, declarou a vítima hoje à tarde no 3º Distrito Policial de Cubatão (Vila Nova).

O motorista declarou que trafegava pela direita, no quilômetro 50 da pista sul, quando foi surpreendido pelos bandidos, que foram em direção ao veículo fazendo gestos para que ele parasse. A vítima não obedeceu, foi bruscamente para a faixa da esquerda e pedras começaram a ser atiradas no para-brisa e nas demais partes da dianteira.

“Graças a Deus não fui atingido”, disse ao Diário do Litoral o motorista.

De acordo com a Polícia Civil, os outros motoristas que a vítima relata terem sido alvo dos bandidos não registraram ocorrência na delegacia até o momento.

Inquérito

Até a noite desta segunda, ninguém foi preso pela morte do universitário. As buscas ocorrem em Cubatão, mas a polícia não divulga os bairros para não prejudicar os trabalhos.