Baixada Santista registra queda nas fatalidades de trânsito

Novas estatísticas do Infosiga SP apontam redução de 11% em 2020. Estado apresenta menor índice da série histórica

Comentar
Compartilhar
20 JAN 2021Por Da Reportagem14h00
O Estado de São Paulo teve o menor número de fatalidades de trânsito desde o início da série históricaFoto: Arquivo/Agência Brasil

Segundo os novos dados do Infosiga SP, sistema do Governo de São Paulo gerenciado pelo Detran.SP e programa Respeito à Vida, a região administrativa de Santos registrou queda de 11% nas fatalidades de trânsito em 2020. No ano, foram 240 fatalidades contra 269 em 2019. Já o Estado de São Paulo teve o menor número de fatalidades de trânsito desde o início da série histórica, em 2015. Foram 5.023 óbitos causados por acidentes em 2020, índice 7,6% menor na comparação com 2019 (5.439) e 22,3% menor do que o registrado há cinco anos (6.466).

Óbitos causados por acidentes de trânsito

Baixada Santista – 2020 x 2019

1

"O Governo do Estado, em parceria com a sociedade, tem empreendido uma série de iniciativas para combater a violência no trânsito. Investimentos em obras, educação e fiscalização geraram uma queda contínua nos índices. Temos ainda um longo caminho pela frente, mas seguimos nessa jornada com base em inteligência e inovação para gerar projetos eficazes e que salvam vidas", afirma o diretor-presidente do Detran.SP, Ernesto Mascellani Neto.

2

Motociclistas lideram as estatísticas de fatalidade com 1.899 ocorrências, uma redução de 1,1% na comparação com o ano anterior (1.921 óbitos) e de 0,2% em relação a 2015 (1.902). Ocupantes de automóveis estão em segundo lugar com 1.242 fatalidades no mês e redução de 10,4% na comparação com 2019 (1.386 vítimas) e 22,4% em relação a 2015 (1.599).

Pedestres seguem como o grupo com maior redução nos índices. Foram 1.108 fatalidades em 2020, o que representa redução de 20,6% na comparação com o ano anterior (1.395 óbitos) e de 36,3% em relação a 2015 (1.740). Em 200, foram registrados 413 óbitos de ciclistas, aumento 2,5% em comparação com 2019 (403 fatalidades) e de 37,2% em relação a 2015 (301).

3

Das 16 regiões administrativas do Estado, 11 apresentaram redução nos índices na comparação com 2019, com destaque para as regiões de Presidente Prudente (-30%) e Central e São José do Rio Preto (-22%). Outras cinco tiveram aumento nas fatalidades.

4

Entre janeiro e dezembro de 2020, foram registrados ainda 170.292 acidentes com vítimas, redução de 9,3% na comparação com o mesmo período de 2019 (187.758 acidentes). A maioria das ocorrências (49,5%) fatais ocorre em vias municipais e 44% em rodovias. Em 6,5% dos casos não foi possível identificar com precisão a jurisdição da via.

Perfil da vítima

Em 2020, jovens com idade entre 18 e 34 anos corresponderam a 36% das vítimas de trânsito. A maioria é homem (83%) e condutor do veículo (61%). Mais da metade (51%) das vítimas faleceram nos hospitais. Em 78% das ocorrências, o óbito ocorreu no mesmo dia do acidente.

As ocorrências estão concentradas no período noturno (57%) e nos finais de semana (44%). O principal tipo de acidente é a colisão entre veículos (38% do total), seguido pelos atropelamentos (23%) e choque contra objetos fixos (19%).

5