Avenida sofre com entulho e calçadas quebradas em Vicente de Carvalho

Em alguns pontos, a quantidade de entulho era tão grande que inviabilizava a passagem de pedestres

Comentar
Compartilhar
20 ABR 2018Por Vanessa Pimentel08h00
Prefeitura disponibilizou contentores de lixo para que os moradores parassem de depositar os resíduos em qualquer lugarFoto: Rodrigo Montaldi/DL

A Avenida Presidente Vargas, em Vicente de Carvalho, no Guarujá, vem sofrendo com a falta de cuidado dos moradores. Além da quantidade de entulho jogado na via, o estado das calçadas ­também chama a ­atenção.

Segundo um residente que não quis se identificar, a prefeitura disponibilizou, há três meses, contentores de lixo em alguns pontos da Via para que os moradores ­parassem de depositar os resíduos em qualquer lugar, mas de nada ­adiantou.

“Os moradores aqui não fazem a parte deles e culpam a prefeitura. Essas caçambas são específicas para lixo doméstico, mas as pessoas jogam ­qualquer coisa. Tem pedaço de madeira, resto de móveis, tem de tudo”, ­reclama.

A Reportagem visitou o local e de fato verificou muito entulho. Em alguns pontos a quantidade era tão grande que inviabilizava a passagem de pedestres pelas calçadas, obrigando os transeuntes a andarem pela rua.

Um dos pontos críticos fica na esquina da Avenida Presidente Vargas com a Rua Rui Barbosa, já que o entulho tomou conta de um trecho do passeio.

Outra área que concentra muito lixo jogado é sobre a ponte da Avenida Acaraú. Mesmo com quatro caçambas dispostas ali, há restos de móveis, TV’s, pedaços de madeira e galhos pelo chão.

 

As calçadas também estão mal conservadas e muitas delas encontram-se esburacadas e sem condições de ­acessibilidade.

Prefeitura

A Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Operações Urbanas (Seurb), informou que vem intensificando os serviços de zeladoria em todos os bairros da Cidade, que incluem roçada, desobstrução de bocas de lobo, operação tapa-buracos, varrição e limpeza de canais.

A Seurb também dispõe do programa Cata Coisa, um caminhão que circula quinzenalmente pelos bairros, para o recolhimento de móveis velhos, quebrados, colchões velhos, eletrodomésticos e outros objetos inservíveis, que não devem ser depositados no portão de vizinhos, esquinas ou terrenos abertos. O serviço pode ser agendado pelo telefone: 3383 5313.
“A responsabilidade em fazer o descarte regular é do munícipe”, ressalta a prefeitura.

Em relação às calçadas, explicou que a Secretaria de Infraestrutura e Obras (Seinfra) mantém a campanha “Minha Calçada – Eu Curto, eu Cuido”. Trata-se de ação educativa, que visa conscientizar os munícipes a fazerem a devida manutenção de suas calçadas.

“Fiscais do setor de Fiscalização de Obras e Posturas da Prefeitura percorrem a Cidade para verificar as condições das calçadas. E quem estiver em desacordo com o Código de Posturas ficará sujeito a multa, que varia de R$ 284,00 a R$ 8.500, conforme tamanho da calçada”, alertou.