X

Cotidiano

Avançam obras de contenção de encosta e drenagem em mais um morro de Santos

No total, o talude do morro será protegido e estabilizado, com a execução de solo grampeado em 2.778m², ancorado em rocha

Da Reportagem

Publicado em 21/11/2023 às 17:55

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Obras no Morro do Ilhéu Alto fazem parte do pacote de melhorias da Prefeitura / Divulgação/PMS

As obras de contenção de encostas e drenagem, que vão garantir mais segurança no Morro do Ilhéu Alto, no bairro Bom Retiro, avançam após a conclusão da instalação de 1.928m² de tela dotada de geomanta biodegradável e flexível, que recobre 840m² de placas de grama do local. 

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

As intervenções realizadas pela Prefeitura de Santos concentram-se no cruzamento das ruas Francisco Lopez Rúbio e André Franco Montoro e integram um pacote de obras que beneficia ainda os morros da Cachoeira, Caneleira, Capoeira, José Menino, Marapé, Monte Serrat, Saboó e Santa Maria. O investimento total é de cerca de R$ 50 milhões. 

“Esse sistema de tela de ferro especial para rocha, recobrindo as placas de grama, evita nova erosão nesse ponto do talude”, explicou o engenheiro civil Márcio Augusto Lima, da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos), responsável pelo acompanhamento e supervisão dos trabalhos.

Em outro trecho, a encosta recebeu aplicação de concreto jateado, recobrindo 1.350m², onde se encontram 30 drenos horizontais com 12m de comprimento, de forma a escoar a água das chuvas e aliviar a pressão sobre a encosta. Os drenos foram colocados da metade para o sopé do morro.

No total, o talude do morro será protegido e estabilizado, com a execução de solo grampeado em 2.778m², ancorado em rocha. “Cerca de 850m² do solo receberam revestimento em concreto projetado, finalizado com 1.928m² de solo verde”, detalhou o engenheiro.

ESTABILIZAÇÃO DE ROCHAS 

Paralelamente, foi instalado um painel de 200m², formado por tela entrelaçada com cabos de aço de 16 milímetros e revestimento anticorrosivo, envolvendo o bloco de rocha existente na parte superior do Ilhéu Alto.

Essa tela garante a estabilização necessária e evita que a rocha se desprenda. O solo abaixo dessa pedra foi estabilizado com tela soldada e concreto projetado, fixado em grampos.

Os trabalhos agora se concentram em outro bloco que se deslocou da encosta e hoje está na parte inferior do morro, junto à Rua Francisco Lopes Rúbio, que está recebendo um calço com concreto ciclópico em 600m³ da base – trata-se de sistema construtivo que incorpora grandes pedras na massa do concreto convencional.

O painel de tela da rocha superior encontra-se preso a 22 tirantes (hastes de ferro) de 14m de comprimento fincados na rocha em torno do bloco, afixados em um envoltório de concreto. “Apenas cerca de 0,5m dos tirantes fica aparente para permitir a fixação dos cabos de aço”, afirmou Márcio Lima.

ESCADA HIDRÁULICA 

Para completar as obras de contenção e drenagem nesse ponto do Morro do Ilhéu Alto, já estão sendo construídas três canaletas em concreto projetado, totalizando 210 metros, e uma escada hidráulica com 700 metros de extensão. Os quatro sistemas direcionarão a descida da água pluvial, reduzindo sua força e velocidade.

A escada está sendo construída a partir da base do morro, permitindo que o volume de água proveniente das três canaletas transversais já seja direcionado para o sistema de captação existente, que, por sua vez, se encontra interligado à rede de drenagem já existente.

Dessa forma, os trechos subsequentes, a serem ainda executados, vão aliviando gradativamente o volume de água que desce pela encosta.

AÇÕES 

Os trabalhos, com prazo contratual até o final de dezembro, tiveram início em meados de março, com limpeza geral da encosta para remover a vegetação da área a ser beneficiada, seguindo-se ações de retaludamento e terraplenagem em 3.086m².

INVESTIMENTO 

Os trabalhos a cargo da empreiteira Teto representam um investimento da ordem de R$ 6.277.365,78. Os recursos são provenientes da Caixa Econômica Federal, por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), voltado ao setor público dos municípios, estados e Distrito Federal.

As obras de drenagem e contenção nos nove morros santistas contam com recursos dos cofres públicos municipais, do Finisa, e do convênio com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR).

As intervenções são norteadas por mapeamento detalhado das áreas afetadas pelas chuvas de março de 2020, realizado pela Defesa Civil, Seserp e pela Siedi (Secretaria de Infraestrutura e Edificações). Esse relatório indicou as prioridades de execução de obras emergenciais, drenagem, contenção de encostas, entre outros serviços.

Ao todo são doze obras inseridas no Programa Santos Mais Bonita, que prevê um investimento de R$ 97,5 milhões nos morros em obras de segurança, acessibilidade e zeladoria como contenção e drenagem, pavimentação de ruas, manutenção de escadarias, entre outras melhorias.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Vamos comemorar? 15ª Festa de Portugal será em junho

Um dos principais atrativos do evento é a Praça de Alimentação, com a venda de tradicionais pratos típicos, doces conventuais, cervejas e vinhos portugueses

Santos

'Encontro das Cidades ODS' contará com reflexão e ação pela Agenda 2030

Evento acontece em junho, no Centro Histórico de Santos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter