Ato público pede reabertura do Pronto-Socorro Central em Itanhaém

Será hoje, às 11 horas, em frente ao Paço. Um abaixo-assinado será entregue com sete mil nomes

Comentar
Compartilhar
06 JUN 201411h01

Dezenas de pessoas estão sendo esperadas hoje, às 11 horas, em frente ao Paço Municipal de Itanhaém, na Avenida Washington Luiz, 75, no Centro, para participar do ato público para entrega de um abaixo-assinado pela reabertura do Pronto-Socorro Central, localizado à Avenida Expedicionário Poitena, 21, também no Centro.

Ontem, dois vereadores que integram a frente que luta para que o equipamento volte a atender a população, César Augusto de Souza Ferreira, o Cesinha (PP) e Conrado Salles Padovan Viudes Carrasco (PT), explicaram o possível transtorno causado em função do equipamento fechado.

“O fechamento do posto foi um presente de grego. No aniversário da cidade foi entregue uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) — um equipamento complementar ao sistema de saúde — que acabou substituindo o pronto-socorro que, em média, atendia mil pessoas por dia, que agora estão se dirigindo à UPA, que tem capacidade para 650 pessoas”, afirma Cesinha.

O vereador Conrado Carrasco revelou que o ato de hoje representa o descontentamento geral com a iniciativa da Administração. “A UPA veio para ampliar o sistema e não para diminuir. Serão representantes de partidos, vereadores, sindicalistas, ativistas on-line e cidadãos, que somam sete mil pessoas (número do abaixo-assinado), que representa 10% do eleitorado da cidade, pela reabertura do pronto-socorro, ao invés de uma unidade de especialidades, como quer a Prefeitura”, disse.


PS Central está fechado para reforma desde o dia 23 de abril (Foto: Matheus Tagé/DL)

Conforme faixa colocada no equipamento, o Pronto-Socorro Central foi fechado em 23 de abril último para reforma. No local, só funciona o serviço de raio-X. Os atendimentos estão sendo direcionados à UPA Sabaúna, localizada na Rua José Ernesto Bechelli, próximo da rodoviária.  

Prefeitura receberá manifestantes

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou ontem que os manifestantes serão recebidos pelo secretário de Saúde do Município, no Setor de Protocolo da Secretaria de Saúde, à Rua Capitão Manoel Bento, 19 – Centro.

Também revelou que Itanhaém possui dez unidades de Saúde da Família (USF) e 22 equipes trabalham nessas unidades. Todas totalmente equipadas. No ano passado, foram reformadas cinco. Outras três estão com reforma prevista para o início deste mês.

A cidade tem uma rede de serviços com 28 equipamentos de saúde e média de 32 funcionários por equipamento. O pronto-socorro em reforma será um equipamento auxiliar do Pronto Atendimento, com sala para pequenas cirurgias, ortopedia, raio X e mamógrafo, diminuindo a procura pela urgência e emergência. A obra aguarda liberação do recurso da ordem de R$ 750 mil por parte do Governo do Estado.