Atletas campeões são recebidos na Prefeitura de Guarujá

Eles conquistaram o 6º lugar na classificação geral do 22º Jori

Comentar
Compartilhar
16 MAR 2018Por Da Reportagem20h50

Após a conquista do 6º lugar na classificação geral do 22º Jogos Regionais do Idoso (Jori), realizado entre os dias 6 e 11 de março em São Vicente, atletas da Terceira Idade de Guarujá foram recepcionados na manhã desta sexta-feira (16), pelo prefeito Válter Suman e pela primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Edna Maria Mota Suman, na sala de reuniões do gabinete do Paço Moacir dos Santos Filho.

"O Jori está em meu coração, sinto muito orgulho de vocês, que são um exemplo para os jovens. No próximo ano estarei na torcida", disse a primeira-dama. O prefeito complementou que esporte "é vida, disciplina, amizade, felicidade e saúde". Ele falou sobre a luta do Município no resgate de importantes equipamentos, como o Ginásio Guaibê. "Guarujá é um celeiro de grandes esportistas, a gente precisa manter o pessoal na Cidade. Nosso objetivo é valorizar cada vez mais o atleta".


Usa, como é conhecida Erinilza Sanches, professora responsável pela delegação de Guarujá, ressaltou o empenho da Prefeitura. "O que deixa a gente muito feliz e com vontade de competir a cada ano é essa boa vontade que encontramos das autoridades", disse ela.

Jori

Cerca de 2.600 atletas, de 30 cidades, participaram do 22º Jori, que teve como campeã a cidade de Osasco. Foram disputadas 14 modalidades: bocha, atletismo, buraco, coreografia, damas, dominó, dança de salão, malha, truco, natação, vôlei adaptado, tênis de mesa, tênis e xadrez.

A delegação de Guarujá, formada por 119 atletas, recebeu apoio do Fundo Social de Solidariedade (FSS) e da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Seela). A Cidade conseguiu classificação para os Jogos Abertos do Idoso (JAI), que acontece entre os próximos dias 24 e 29, em Praia Grande.

Recordistas

Participam do JAI as equipes de vôlei masculino (70 anos), vôlei feminino (70 anos), natação feminina, natação masculina e tênis feminino (70). Entre eles, recordistas como José Orlando Loro, de 68 anos; e Elvira Rita Valente de Almeida, de 72 anos.

Ambos são recordistas e acumulam medalhas na natação, algumas delas conquistadas no mundial da Hungria no ano passado, onde ele bateu o recorde mundial de revezamento e ela o sulamericano. "Queremos, acima de tudo, mostrar às pessoas que é possível, que podem sair do sofá, sacudir o corpo e vir participar também. Esporte é vida", resumem eles.