Assinatura de convênio com CDHU terá que esperar

O programa de parceria com municípios financiará 7,5 mil moradias, em todo o Estado

Comentar
Compartilhar
19 FEV 201322h17

Peruíbe é a cidade da Baixada Santista contemplada entre 56 municípios do Estado para firmar convênio de parceria com a Secretaria de Estado da Habitação, por meio da CDHU. O programa de parceria com municípios financiará 7,5 mil moradias, em todo o Estado. Na última segunda-feira, o secretário da Habitação e presidente da CDHU, Lair Krähenbühl, assinou convênio com 47 cidades, incluindo Cananéia, no Vale do Ribeira. Porém, o projeto de Peruíbe ainda está sendo analisado pela secretaria.

Segundo informou a responsável pela Divisão de Habitação de Peruíbe, Márcia Sodré, por meio da assessoria de imprensa, o projeto vislumbra a construção de 64 casas sobrepostas para otimizar o espaço no terreno escolhido pela Prefeitura, localizado no bairro Parque D’Aville. Já a Secretaria de Habitação informou que o convênio prevê a construção de casas térreas, que diferem da proposta de Peruíbe.

A assessoria de imprensa da secretaria estadual informou que em virtude da análise do projeto de Peruíbe e ajustes que devem ser feitos ainda não há orçamento previsto para a obra e nem data para divulgação do parecer sobre o projeto. O programa de parceria também engloba infra-estrutura, ênfase na regularização fundiária, exigência de maior investimento na área social por parte do município e autonomia às prefeituras para decidirem entre as modalidades de autoconstrução ou administração direta, conforme o Estado.

Cananéia

Em Cananéia, a CDHU construirá 116 casas populares com um investimento de R$ 2,9 milhões. O município entra com a contrapartida do terreno para a construção de moradias de interesse social.