Assinado convênio para revitalização de área dos armazéns

O ministro dos Portos Pedro Brito assinou ainda convênio para a implantação do CENEP-Santos

Comentar
Compartilhar
17 FEV 201319h03

Santos dá o primeiro passo na concretização de um dos maiores empreendimentos da Cidade, o complexo turístico Marina Porto de Santos. O convênio para a implantação do plano de revitalização da área dos armazéns 1 ao 8 e integração com áreas urbanas, na região do Valongo, foi assinado, ontem à tarde, pelo ministro-chefe da Secretaria Especial de Portos Pedro Brito e pelo prefeito João Paulo Tavares Papa.

A cerimônia onde o ministro também assinou a portaria para a implantação do Centro de Excelência Portuária (CTP-CENEP/Santos) ocorreu na área entre os armazéns 1 e 2, no cais.

Segundo Brito, a Prefeitura tem prazo de 90 dias para apresentar o projeto de revitalização dessa área. “A partir de agora, Prefeitura e Codesp vão iniciar um trabalho desenhando o projeto para fazer a licitação de todas as obras necessárias de revitalização do porto de Santos.

O prefeito João Paulo Papa ressaltou a importância da transformação da área em complexo turístico. “É mais de um quilômetro de porto na área nobre da região central que está abandonada há três décadas. A cessão dessa área permite a preservação do Centro e a ligação da população com o cais. A revitalização significa muito mais que transformar o cais em equipamento turístico, significa integrar Santos a Santos, área insular com área continental”.

O complexo turístico Marina Porto de Santos tem um orçamento estimado em mais de US$ 500 e oferecerá um terminal de passageiros de cruzeiros marítimos, bares, restaurantes, marinas para veleiros e iates e espaço cultural.

O secretário de Assuntos Portuários e Marítimos de Santos, Sérgio Aquino, afirmou que a Prefeitura entrará com a infra-estrutura, mas as obras serão integralmente custeadas pela iniciativa privada.

CENEP

O Centro de Excelência Portuária, para treinamento e qualificação profissional do trabalhador portuário deverá começar a funcionar ainda neste semestre. A criação de centros de treinamento do trabalhador portuário já estava prevista na lei 8.630/93, de Modernização dos Portos.

“O CENEP será implantado em todas as companhias docas do país e isso já deveria ter sido feito há quinze anos”, disse Brito complementando que o CENEP-Santos servirá de modelo para os demais portos do país.

Nas palavras do ministro, o CENEP será uma “universidade” para os trabalhadores. “Serão importados equipamentos para o treinamento e qualificação dos portuários”. Conforme o convênio, os centros de treinamento irão funcionar na Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) e em espaços que serão cedidos nas escolas municipais.

Ontem, o diretor-presidente da Codesp, José Di Bella Filho, assinou a portaria nomeando o ex-deputado estadual Fausto Figueira assessor especial da presidência da Codesp, como superintendente do Cenep-Santos.

Figueira afirmou que ainda nesta semana começa a trabalhar na gestão do Cenep. Uma das iniciativas será estabelecer diálogos com os sindicatos para a definição dos cursos a serem implantados, em princípio.

Figueira pretende iniciar os cursos já no mês de abril. Segundo o ministro, em princípio, serão investidos R$ 1 milhão do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), na implantação do Cenep.