Assaltos ao redor de Igreja preocupam moradores de SV

De acordo com a secretaria da igreja, quase todos os dias alguém chega reclamando de ter sido roubado

Comentar
Compartilhar
07 AGO 2018Por Andressa Aricieri11h22
Assaltos ao redor de Igreja preocupam moradores de SVAssaltos ao redor de Igreja preocupam moradores de SVFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Moradores da Vila Valença, em São Vicente, têm relatado muitos assaltos ao redor da Igreja Nossa Senhora das Graças. De acordo com a secretária da igreja, Idalina de Souza Braz, quase todos os dias alguém chega reclamando de ter sido roubado. 

“Anteontem, um senhor falou que já era a segunda ou terceira vez que ele era assaltado”, pontuou ela. Além disso, ela ainda relatou que esse fato acabava afastando as pessoas de irem para a igreja. As missas normalmente são rezadas ao final da tarde, mas têm estado mais vazias porque as pessoas ficam com medo de sair da própria casa. 

Entretanto, a secretária ainda contou que alguns fieis foram assaltados dentro de suas respectivas residências, levando objetos mais valiosos como carros e computadores.  

Elaini Eller Oliveira, fisioterapeuta, apontou que o pai dela foi assaltado na porta da clínica de fisioterapia deles. De acordo com ela, os moradores ou clientes podem ser abordados a qualquer hora do dia. 

“Nós temos o projeto de vizinhança solidária, mas parece que nada inibe os assaltantes. Eles agem em plena luz do dia, normalmente em dupla e de bicicleta”, explicou Elaini. A moça ainda conta que o projeto com as câmeras ajuda a identificar os assaltantes. 

Alguns moradores comentaram que não há policiamento no local, porém a fisioterapeuta contou que os guardas fazem rondas, mas não são frequentes, o que ocasiona mais assaltos à região. 

Em nota à imprensa, a Polícia Civil afirmou que são feitas operações na região e a investigação de todos os casos registrados no 1°DP da cidade, delegacia responsável pelo bairro Vila Valença. “Os policiais do 39° Batalhão de Polícia Militar do Interior realizam ações constantes na área. A partir de um planejamento estratégico e da análise dos índices criminais, o policiamento é intensificado sempre que necessário”.