Aquário registra recorde e comércio tem o melhor movimento dos últimos anos

O público também foi elevado no Orquidário que, com 3.017 pessoas, ficou em segundo lugar em Santos.

Comentar
Compartilhar
02 JAN 201321h10

O Aquário Municipal quebrou mais um recorde neste final de semana prolongado pelo Réveillon ao registrar 11.539 visitantes em apenas quatro dias, maior movimento desde 2009, quando o feriado teve um dia a mais. Esse total de pessoas é quase três mil superior ao apurado no Natal e só foi superado, nessa data, em 2008.

O público também  foi elevado no Orquidário que, com 3.017 pessoas, ficou em segundo lugar. Na sequência, ficaram o Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube, com 2.863 visitantes, e a Linha Turística do Bonde, com 1.584 passageiros. O Complexo Turístico do Monte Serrat recebeu 841, a Pinacoteca Benedicto Calixto, 151, e o Pantheon dos Andradas, 52 turistas. 

Hotéis

Satisfeito com os 85,5% de ocupação em oito estabelecimentos da rede local, Salvador Gonçalves, presidente do SinHoRes (Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurante e Similares), frisou que o tempo ajudou os hotéis a manter a alta taxa de ocupação, superior inclusive à do Réveillon de 2011– 70%. A grande maioria dos hóspedes reside no interior do estado, mas o índice de estrangeiros vem aumentando, conforme comentou.

Esse percentual de ocupação reflete a quantidade de turistas que a cidade recebeu para este final de semana prolongado pelas comemorações da virada do ano – foram 531 mil, e 177 mil veículos passaram pelo Sistema Anchieta-Imigrantes entre a 0h de quinta (27) e 11h de ontem (2), de acordo com cálculos do Setor de Pesquisa da Setur (Secretaria de Turismo), baseados em dados da Ecovias.

Esse movimento nas estradas ficou próximo ao limite máximo estimado pela concessionária (199 mil carros) mas o número aumentou até o final da noite, em virtude do fluxo intenso em direção ao planalto, registrado durante toda a tarde.

11.539 visitantes estiveram no Aquário em apenas quatro dias (Foto: Divulgação)

Comércio

“Ninguém pode se queixar”, garantiu Alberto Weberman, presidente do Sindicato do Comércio Varejista, estimando que as vendas, mantiveram-se em um patamar alto, da ordem de 14%, reprisando o movimento registrado durante o Natal. “Foi muito bom mesmo.”

Ele confidenciou que nem mesmo a chuva, registrada por algumas horas, representou um problema: “Sem praia, turistas e santistas foram aos shoppings e às lojas de rua. E todo mundo faturou”. Na avaliação de Weberman, este Réveillon “foi bem melhor do que o do ano passado” e citou a segurança como um fator positivo também durante esse período.