Governo do SP educacao
Governo do SP educacao mob

Aposentado infarta e morre após caçar e matar porco do mato em Itanhaém

Homem, de 63 anos, foi pego caçando pela Polícia Militar Ambiental (PM). O caso aconteceu na noite deste domingo (17)

Comentar
Compartilhar
18 MAI 2020Por Da Reportagem16h34
Imagem ilustrativa do porco cateto, conhecido como porco do matoFoto: Reprodução

Um aposentado de 63 anos morreu vítima de infarto após ser pego caçando porcos do mato pela Polícia Militar Ambiental (PM), em Itanhaém. O caso aconteceu na noite deste domingo (17).

Após denúncia de que dois indivíduos estavam caçando na região da Fazenda Mambu, os policiais se dirigiram a região e encontraram o carro utilizado pela dupla para chegar ao local: um Celta, na cor preta. Ele estava estacionado próximo ao portão de entrada da fazenda.

Permanecendo em campana, o agentes se depararam com os dois indivíduos saindo da mata. Eles retornavam da caçada por volta das 19h. Abordados pelos PMs, o aposentado confessou ser dono do veículo e admitiu que estava caçando. Ele confessou que abateu um porco cateto, conhecido como porco do mato, e trazia o cadáver do animal consigo em um saco plástico. O segundo homem disse que havia sido convidado pelo aposentado para assistir a caçada.

O aposentado, de 63 anos, admitiu também que havia escondido a espingarda usada no abate na mata. Os policiais, juntamente com a dupla, seguiram de carro até o local aproximado de onde ela estava escondida. Ao chegarem em um local de mata fechada, concluíram o trajeto a pé. No local indicado pelo homem, os policiais apreenderam uma espingarda calibre 32 e sete munições.

Ao retornarem, ainda caminhando pela trilha de mata fechada, o aposentado solicitou diversas paradas afirmando "estar cansado". Os pedidos foram aceitos pelos policiais. Porém, ao chegarem e adentrarem na viatura, após saírem da mata fechada, o homem de 63 anos disse que estava se sentindo mal e desmaiou.

Ele foi levado para a UPA de Itanhaém, onde faleceu. O médico de plantão informou que o aposentado sofreu uma parada cardíaca e não resistiu.

O caso foi registrado no plantão da Delegacia Seccional de Itanhaém.