Após uma semana, ladrões invadem e furtam escola novamente na Zona Noroeste

Antes do Carnaval, a diretora enviou um e-mail para a Guarda Municipal, pedindo segurança e solicitando a colocação de uma pessoa à noite no local

Comentar
Compartilhar
12 MAR 2019Por Glauco Braga08h40
Terreno baldio, ao lado da escola, serve de entrada dos ladrões durante os finais de semanaFoto: Nair Bueno/DL

Exatamente uma semana depois, ladrões invadiram a UME Samuel Augusto Leão de Moura, na Zona Noroeste, e novamente levaram torneiras de metal e a tubulação de gás, feita de cobre. Antes do Carnaval, a diretora da escola enviou um e-mail para a Guarda Municipal, pedindo segurança e solicitando a colocação de uma pessoa à noite no local. Não foi ouvida. O resultado foram duas invasões seguidas.

Da primeira vez, os ladrões entraram no local e furtaram torneiras, registros, fiação de cobre, e todo e qualquer produto com algum valor de revenda. Nem a mangueira dos botijões de gás escapou. Dessa vez, levaram as torneiras metálicas e a tubulação do gás novamente.

A direção do colégio desistiu de usar torneiras de metal e instalou de plástico, com valor de revenda muito menor. Já a tubulação do gás não foi trocada ainda. O resultado é que as 400 crianças da escola só receberam lanches ontem, pois o fogão não pôde ser usado.

A escola possui um monitoramento por câmeras dentro do estabelecimento. Na área externa, existe uma vigilância custeada pela Prefeitura de Santos, mas que não serve para nada, pois os ladrões continuam fazendo a festa. Um terreno ao lado do colégio serve entrada para os ladrões, que entram, furtam e fogem.

Seduc

A Secretaria de Educação esclarece que as cinco torneiras furtadas já foram substituídas e uma empresa foi acionada para recolar a tubulação do gás de cozinha até amanhã no período da manhã, regularizando o trabalho dos cozinheiros. As aulas ocorreram normalmente, com distribuição de lanche seco (pão com margarina, leite e frutas) para os alunos. Vale destacar que a equipe da unidade está à disposição para prestar qualquer esclarecimento aos pais e responsáveis.

A Guarda Civil informa que as escolas são vigiadas, diuturnamente, além das câmeras de monitoramento instaladas nas unidades.

A UME será coberta com guardas civis, diariamente no período noturno, já aos finais de semana e feriados será coberta 24h.

Colunas

Contraponto