Banner gripe

Aos 80 anos, moradora de morro consegue retomar aulas de violão

As músicas escolhidas para são bem atuais: Zóio de Lula, do Charlie Brown Jr e Te ver, da banda Skank

Comentar
Compartilhar
15 MAR 2019Por Da Reportagem22h01
Auxiliar de enfermagem aposentada Célia Elias Pedro, 80 anos, frequenta as aulas de violão na Vila Criativa do Morro da PenhaFoto: Divulgação/PMS

Os dedos cuidadosos deslizam pelo violão preto já não tão brilhante como antes devido ao constante manuseio. Com o olhar atento, cada exercício é repetido com muita paciência, como se no mundo só existissem as notas musicais vindas dos acordes suaves do instrumento. É com esse espírito de determinação e a paixão pela música que a auxiliar de enfermagem aposentada Célia Elias Pedro, 80 anos, frequenta as aulas de violão na Vila Criativa do Morro da Penha.

As músicas escolhidas para são bem atuais: Zóio de Lula, do Charlie Brown Jr e Te ver, da banda Skank. As mãos de dona Célia são precisas em cada acorde e também refletem os sinais da idade, da vasta experiência de quem trabalhou uma vida inteira dedicada a cuidar da saúde dos outros, e também de quem criou dois filhos e participou da educação de seis netos e sete bisnetos.

A aposentada mora aos pés do Morro da Penha há mais de 40 anos, mas foi em São Vicente, onde viveu por um tempo, que entrou em contato com as aulas de violão e se apaixonou. “Adorei desde o primeiro dia”, contou. À pedido de seu filho, dona Célia voltou a morar em sua antiga residência na Penha, e precisou deixar as aulas de seu instrumento favorito.

“Meu filho achou que eu precisava morar perto da família devido à minha idade pois, se surgisse alguma emergência, seria mais fácil me atender; com isso deixei o curso de violão porque ficou inviável continuar frequentando em outra cidade”.

O retorno

Tudo mudou quando a Vila Criativa foi inaugurada quase em frente à casa dela, em fevereiro deste ano. Foram abertas inscrições para diversas modalidades e, para a surpresa da octogenária, para aulas de violão também. Foi então que viu a oportunidade de voltar a praticar o instrumento. “Minha vida mudou muito. Agora, não apenas posso dar continuidade às aulas de violão como também me matriculei na musculação e já fiz muitos amigos. Hoje sou mais alegre, ativa, me sinto uma adolescente”.

Para o professor de violão João Paulo Siqueira César, é muito importante essa diversidade de idades entre os alunos durante o curso e revela que Célia é uma aluna muito dedicada. “Tenho alunos bem jovens e outros mais experientes como a dona Célia frequentando as aulas, isso permite a troca de experiências e enriquece o aprendizado”, afirmou o professor.

A Vila Criativa

A Vila Criativa do Morro da Penha foi inaugurada no dia 2 de fevereiro deste ano, mas já conta com quase 75% das vagas preenchidas. São 500 inscritos nas 683 oportunidades oferecidas em 14 cursos e atividades: capoeira, circo, ginástica, zumba, recreação infantil, tranças-afro, culinária, artesanato, violão, balé, futsal, ginástica rítmica, handebol e musculação.

Ainda há vagas para os interessados em se inscrever em algumas das modalidades. As inscrições podem ser feitas na própria Vila Criativa, que fica na Rua Brigadeiro Newton Braga, 39, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h. É preciso levar cópia do documento do aluno (RG ou certidão de nascimento), cópia de comprovante de residência, duas fotos 3x4, e, no caso de atividade física, um atestado médico, que pode ser solicitado em qualquer policlínica.

Colunas

Contraponto