Antigo prédio do ‘Tripulantes do Futuro’ é cedido ao Estado

Imóvel abrigará cursos profissionalizantes do Centro Paula Souza e do programa Via Rápida Empregos

Comentar
Compartilhar
21 MAR 2017Por Diário do Litoral10h30
Imóvel está localizado próximo no final da Avenida Nações Unidas, na Vila MargaridaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

O prédio que abrigou o projeto Tripulantes do Futuro, em São Vicente, será cedido pela Prefeitura para o Governo do Estado para a realização de cursos profissionalizantes. A autorização para a cessão foi aprovada recentemente na Câmara Municipal, e o processo está em fase documental. A ideia é que até o segundo semestre tenham início as capacitações, que serão voltadas ao potencial turístico e comercial da Baixada Santista.

“O prédio é da Prefeitura. O Governo do Estado assumirá o espaço para oferecer cursos profissionalizantes nas áreas que têm potencial na região. Os cursos devem ser nos moldes do que era oferecido no Tripulantes do Futuro, mas não focado para apenas para o setor de cruzeiros marítimos”, destacou Mauro Preto, assessor de Relações Institucionais da Prefeitura de São Vicente.

A Administração Municipal ainda não tem informações sobre o número de vagas que serão oferecidas e a relação de cursos.

“Por enquanto estamos tratando da questão estrutural e do trâmite documental. A formatação dos cursos será definida pelo Centro Paula Souza. Agora estamos na fase de adequação do prédio. Avaliar o que precisa ser feito. Acredito que as atividades tenham início até antes do segundo semestre”, disse Preto. A iniciativa contará ainda com o apoio do programa Via Rápida Emprego, também estadual.

Segundo o assessor, as condições do prédio estão boas, no entanto são necessários reparos. “Achamos que as condições do prédio estariam piores, quando assumimos o governo, mas o maior problema é uma infiltração de laje. Resolvendo isso resolve quase tudo, pois essa infiltração compromete a parte elétrica e também a pintura do local”, afirmou.

O imóvel está localizado próximo à Ponte dos Barreiros, no final da Avenida Nações Unidas, na Vila Margarida.

Tripulantes

Inaugurado em janeiro de 2012, o prédio onde eram realizados os cursos do projeto Tripulantes do Futuro foi planejado com o formato de navio. Batizado de Centro Vocacional Tecnológico Tripulantes do Futuro, o imóvel foi construído com recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia, aproximadamente R$ 1,5 milhão.

O projeto teve início em 2008 e formou milhares de jovens de 18 a 20 anos. Boa parte da mão de obra formada pela iniciativa foi absorvida pelas operadoras de cruzeiros marítimos. O curso oferecia disciplinas de marketing pessoal, inglês de bordo, camareira, garçom, recreação, bartender, secretaria e recepção, etiqueta profissional, decoração de mesa, inglês para turismo e organização de eventos.

Com a mudança de governo, em 2013, o projeto ganhou novo nome e roupagem, mas não teve sucesso e foi encerrado meses depois.