X
Cotidiano

Antigo prédio do 1º DP aguarda verba para demolição em Itanhaém

Verba que havia sido liberada em agosto do ano passado, pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, foi remanejada devido a problemas no processo licitatório

Em Itanhaém, expectativa das autoridades é de que nova sede policial seja construída nos próximos meses / Nair Bueno/DL

O antigo prédio do 1º Distrito Policial de Itanhaém, no centro, ainda não foi demolido. O delegado seccional do município, Carlos Fogolin, havia afirmado, no mês de agosto de 2021, que havia sido liberada uma verba no valor de R$ 316 mil, pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, para a demolição do prédio. Porém, a verba acabou sendo remanejada devido a problemas no processo licitatório e não foi utilizada para esse fim. O Diário do Litoral já havia publicado reportagens sobre o assunto no dia 3 de maio e em 9 de agosto de 2021.

O delegado seccional Carlos Fogolin esclarece que, após o recebimento para a demolição do prédio do 1º DP de Itanhaém, alguns detalhes da licitação obrigaram a reapresentação do processo licitatório à Consultoria Jurídica da Secretaria de Segurança Pública. E que, nesse meio tempo, aproximara-se o fim do exercício orçamentário, o que fez com que esses recursos fossem remanejados.  

Ainda segundo o delegado, após os ajustes no edital e outras peças de licitação, a Delegacia Seccional de Itanhaém aguarda o início do próximo exercício orçamentário, em fevereiro, para pedir e conseguir a destinação do montante necessário à execução do serviço.

A sede do antigo 1º DP está desativada há cerca de 14 anos, na rua Capitão Manoel Bento, no centro. E é o único imóvel que pertence à Secretaria de Segurança Pública do Estado, no município.

Fogolin lembra que no local está prevista a construção de uma nova sede da delegacia seccional de Itanhaém, mas segundo o delegado, ainda não há previsão para o início da obra, já que vai depender da liberação dos recursos.

Com a nova sede, segundo ele, o município vai ter uma economia de cerca de R$ 20 mil por mês, já que os alugueis da delegacia seccional e o do 1º DP são pagos pela prefeitura de Itanhaém.

A delegacia seccional funciona, atualmente, na rua Leopoldino de Araújo nº 123, no centro de Itanhaém.      

Problemas

Um dos problemas é que, no espaço interno do prédio do antigo 1º DP, estão diversos veículos e motos apreendidos pela Polícia Civil. Segundo os moradores próximos ao local, isso causa bastante insegurança e atrai assaltantes de peças de carro, além de moradores de rua.

Hoje, conforme o delegado seccional Fogolin, no antigo prédio do 1º DP, funciona apenas a parte administrativa com as escoltas de presos que são levados à Cadeia Pública de Peruíbe.

Fogolin também garantiu que essa preocupação dos moradores deve acabar com a construção do novo prédio da delegacia seccional.

O delegado diz ainda que os veículos apreendidos serão levados para um pátio da prefeitura que, atualmente, está recolhendo esses veículos que estão ao redor das delegacias do Município.

Prefeitura

A prefeitura de Itanhaém, por sua vez, reitera que os veículos apreendidos pela Polícia Civil são de responsabilidade do Governo do Estado.

Mesmo assim, o município explica que realizou, por ação própria, a remoção provisória de 84 destes veículos para a sede da Guarda Civil Municipal (GCM), no bairro Suarão.

Diz ainda que a Administração municipal segue em busca de uma solução definitiva para esta demanda e que permanece buscando tratativas junto ao Governo do Estado para solucionar a questão. 

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Semana do Brincar em Santos começa neste domingo com atividades para a família na orla

De 23 a 26 de maio, várias atividades serão realizadas nas escolas municipais

Polícia

Caçada a Cupertino teve campana em velório e fuga em caminhão de melancia

Polícia Civil usou um leque variado de estratégias de investigação na caçada do empresário acusado de matar o ator de Chiquititas Rafael Miguel e os pais

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software